Notícias

Estudo mostra que musculação melhora a ação da insulina e reduz gordura corporal

Compartilhe:     |  19 de novembro de 2019

Uma investigação realizada pelo grupo de pesquisa Nutrientes e Exercícios Físicos Aplicados a Síndrome Metabólica (Nefasm) da Universidade Federal de Juiz de Fora sugere que exercícios de hipertrofia ajudam na redução de tecido adiposo no organismo.

Os resultados da pesquisa mostraram que a resistência, a força e a hipertrofia muscular – os chamados exercícios de musculação – contribuem para a redução do peso corporal e para a melhoria da ação da insulina.

O estudo, que foi publicado na revista científica Einstein, do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, recebeu o Prêmio Eric Roger Wroclawski na categoria “Ciências básicas e medicina experimental”.

O artigo premiado tem o título “Exercícios físicos de resistência, hipertrofia e força muscular reduzem igualmente adiposidade, inflamação e resistência à insulina em camundongos obesos por dieta hiperlipídica”. Nesse tipo de dieta, é ingerida uma grande quantidade de gordura.

Como a obesidade se tornou um problema que acarreta diversas complicações para a saúde, entre elas o diabetes mellitus, estudos como esse revelam-se de suma importância.

A pesquisa comprova que o aumento da gordura corporal provoca o desenvolvimento de resistência à insulina pela liberação de ácidos graxos saturados. Com isso, as moléculas ativam proteínas que atuam na ação da insulina. É aí que a musculação se mostra um remédio importante, pois ela contribui para reduzir a glicose.

O estudo

Para chegar a esse resultado, os pesquisadores fizeram testes com camundongos submetidos a uma dieta padrão e à dieta hiperlipídica. Os três tipos de treinamento (resistência muscular, hipertrofia e força) se mostraram eficazes no processo de redução de massa gorda nos animais alimentados com a dieta gordurosa, sobretudo, quando comparados a camundongos que faziam essa dieta sem treinamento.

Um dos autores do estudo, o professor Cláudio Teodoro de Souza, do Programa de Pós-Graduação em Saúde da Faculdade de Medicina da UFJF, diz que o prêmio, além do reconhecimento ao trabalho do grupo de pesquisa, irá ajudar na continuação dos trabalhos do Nefasm.

O reconhecimento a que Souza se refere é derivado de muito trabalho e investimento público em educação e pesquisa, o qual vem sendo fortemente ameaçado pela gestão do atual governo federal.

Prêmio Eric Roger Wroclawski

Prêmio Eric Roger Wroclawski é uma homenagem ao pesquisador que tem o mesmo nome, que foi o fundador e primeiro Editor da revista einstein. Eric Roger Wroclawski foi médico urologista, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia e da Confederação Americana de Urologia, além professor de Urologia da Faculdade de Medicina do ABC.

O prêmio está dividido nas categorias “Ciências básicas e medicina experimental”, “Medicina clínica”, “Medicina cirúrgica”, “Saúde multiprofissional” e “Gestão e economia em saúde”.



Fonte: Greenme - Gisella Meneguelli



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais