Notícias

Estudo sobre a Unidade de Conservação Naufrágio Queimado está disponível para consulta pública

Compartilhe:     |  1 de agosto de 2018

O Governo do Estado, por meio da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) disponibiliza, através do site da autarquia sudema.pb.gov.br/, no link Unidade de Conservação, a consulta pública dos estudos referentes à criação da Unidade de Conservação Naufrágio Queimado realizados por Pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). A iniciativa tem como propósito dar subsídios a participação da população de forma ativa no processo de aprimoramento da proposta apresentada.

A coordenadora do Estudos Ambientais da Sudema, Simone Porfírio, explicou que ação obedece as diretrizes  da criação das Unidades de Conservação (UC’s). “A consulta pública é uma das etapas de criação de UCs e está prevista na Lei 9.985/2000 que regula o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc). Na ocasião, são apresentados os estudos que fundamentam a instalação das unidades”.

Unidade de Conservação Naufrágio Queimado comportará uma área de 422,69 km², correspondendo a 10,2% da plataforma continental da Paraíba, visando a proteção dos corais, principais pontos de mergulho e importantes naufrágios. Os estudos realizados pelos pesquisadores estarão disponibilizados no site da Sudema até a Audiência Pública que ocorrerá no dia 04 de setembro de 2018, no Centro de Convenções Cidade Viva, rua Luzia Simões Bertoline n°100, Aeroclube, João Pessoa/PB, às 19h.

UC- Unidades de Conservação (UC’s) são áreas definidas e protegidas por órgãos governamentais, tendo a importância de sua criação, fundamentada na grande biodiversidade e/ou beleza cênica da área. Em vista da conservação da biodiversidade paraibana, o Estado através do Decreto Estadual N° 35.750/2015, sugeriu a criação de uma UC que protegesse o meio biótico e abiótico da zona marinha da capital paraibana.

 

 



Fonte: Secom-PB



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais