Notícias

Fava, fava-rajada, feijão-fava ou feijão-lima. Propriedade, benefícios e receitas

Compartilhe:     |  5 de agosto de 2020

O nome não importa. A fava é uma leguminosa de inverno com ciclo anual muito antiga, datada de 6000 a 9000 anos atrás, oriunda do sudoeste asiático e da região central da Mesoamérica.

Segundo o Catálogo de Fava realizado por pesquisadores da Embrapa, a fava é cultivada em quase todas as regiões do mundo, sendo muito consumida na América Latina, Estados Unidos, Europa e Ásia.

No Brasil é conhecida como fava, feijão-fava ou feijão-lima e pode ser encontrada em todo o território nacional em todos os biomas brasileiros, mas seu cultivo é em maior escala na região nordeste.

Como o próprio nome já diz, ela lembra muito o feijão, são da mesma família de leguminosas e são encontradas em forma de “vagem”.

Alimento indígena

É um alimento que faz parte da cadeia alimentar dos povos indígenas, principalmente das etnias Assurini, Krahô e Xavante e no Brasil já foram descobertas 363 variedades, entre indígenas e não indígenas.

O objetivo de catalogar as centenas de espécies de fava, possibilitou à Embrapa criar um banco de sementes para doar às comunidades indígenas que perderam esse alimento, além da conservação genética das variedades para utilizar na melhoria da qualidade de vida das populações, o aumento da renda dos agricultores e a manutenção de usos e costumes através do resgate dessas plantas não convencionais, mas que fazem parte de nossa essência.

Propriedades e benefícios

A fava apresenta altíssimo valor nutricional e propriedades importantes por ser fonte de proteínas e fibras, além de conter ferromanganêsácido fólico e vitaminas A, B e C.

Além disso, possui baixo teor de gordura e é livre de gordura saturada.

Graças às suas comprovadas propriedades nutritivas e terapêuticas, a fava, assim como todos os tipos de vagens e feijões, é altamente desejável como componentes em dietas de combate à fome e à desnutrição.

Ademais, ocorre uma interessante complementação proteica quando a fava é combinada com cereais, especialmente o arroz, proporcionando, em conjunto, os oito aminoácidos essenciais ao nosso organismo.

Além do seu conteúdo proteico, o elevado teor de fibra alimentar, com seus reconhecidos efeitos hipocolesterolêmico e hipoglicêmico, aliado às vitaminas, tornam o seu consumo altamente vantajoso como alimento funcional, representando importante fonte de nutrientes, de energia e atuando na prevenção de distúrbios cardiovasculares e vários tipos de câncer.

Como base de alimentação de diversas etnias indígenas brasileiras, são importantes fontes proteicas para essas comunidades em períodos de escassez de carne.

Por todos esses benefícios para a nutrição e saúde humana, é fundamental que essa cultura seja mais difundida e resgatada no País.

Formas de consumo e receitas

A fava pode ser consumida sob a forma de grãos maduros ou verdes e é uma ótima alternativa para diminuir a dependência quase que exclusiva do feijão-comum.

Famosa no nordeste brasileiro, o consumidor nordestino tem preferência pelo feijão-fava de tegumento branco, com um grão pouco maior que o do feijão, sendo ótimo companheiro do arroz.

No sul da europa os pratos típicos são favada, (tipo de feijoada), sopa de fava, salada de fava verde, creme de fava.

No Brasil, muitos povos indígenas consomem como caldo de fava ou misturada a outras hortaliças, em forma de sopa.

Industrialmente, pode servir de base de ração animal.

Mas cuidado, a toxicidade do feijão-fava é caracterizada pelo sabor amargo. Para eliminá-lo e utilizar as sementes na alimentação humana é preciso submetê-las à cocção por três a cinco vezes, com total substituição da água utilizada ou deixá-la de molho por, no mínimo, 8 horas.

Depois de tirar o amargor, ela poderá substituir qualquer leguminosa nas receitas, como feijão, lentilhas, ervilhas, grão-de-bico e se transformar em pratos deliciosos. Saladas, sopas, caldos ou processadas e ser utilizadas como base de bolinhos e massas.

A seguir, duas formas de fazer as favas. Mas não se limite, use a imaginação e inove.

Fava cozida

Esse prato é simples e saboroso. A forma de fazer é igual à do feijão. Depois de aprender o mais complicado que é tirar o amargor da fava, o resto fica fácil.

Ingredientes:

  • 500g de fava
  • Temperos à sua escolha

Modo de fazer

Deixe de molho por uns 15 minutos e ferva por três vezes trocando a água. Depois é só temperar a gosto.

Veja o passo a passo:

Favada vegana

Essa favada nada mais é do que uma feijoada vegana, porém feita com favas. Uma ótima ideia.

Ingredientes

  • cebolas grandes picadas
  • 2 dentes de alho picado
  • polpa de tomate
  • louro em folhas
  • vinho branco 2,5l
  • sal
  • favas descascadas
  • 1Kg chouriços veganos
  • 2 morcela vegana
  • salsichas de soja às rodelas
  • coentro a gosto

Modo de fazer

Comece refogando a cebola, vá juntando os demais ingredientes, menos a salcicha, a morcela e os chouriços, depois de incorporados, deixe cozinhar por vinte minutos. Depois desse tempo, junte os demais, cozinhe por mais 15 minutos e estará pronto.

Veja o passo a passo aqui:



Fonte: GreenMe - Juliane Isler



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais