Notícias

Fazer exercícios antes do café faz mais bem do que se imaginava

Compartilhe:     |  20 de outubro de 2019

Para a grande maioria das pessoas, o dia só começa para valer após o café da manhã. Ainda mais para quem não deu a sorte de ser um dos 4 milhões de seres humanos no mundo com uma mutação que permite dormir pouco e acordar bem. Mas esse hábito de se alimentar logo depois de sair da cama pode estar sabotando os benefícios que os exercícios físicos trazem à nossa saúde.

Os resultados de um estudo recente realizado por pesquisadores britânicos sugerem que há uma relação bem mais profunda do que se pensava entre o momento de comer e o de se exercitar. É que, dependendo da ordem em que as duas coisas são realizadas, é possível ter um maior controle do nível de açúcar no sangue. E a pesquisa revelou que o cenário ideal para fazer atividade física é com a barriga vazia — antes de tomar café da manhã.

Participaram do estudo 30 homens classificados como obesos ou acima do peso que foram divididos em três grupos: os que fizeram exercícios antes de quebrar o jejum matutino, os que fizeram depois, e um grupo de controle que não implementou mudanças no estilo de vida. Eles constataram que os indivíduos que suaram a camisa antes de matar a fome queimaram duas vezes mais gordura que aqueles que malharam depois de comer.

A grande responsável por tanta diferença é a insulina, hormônio que regula a quantidade de glicose no sangue. Logo que acordamos, os níveis dessa proteína no organismo estão bem baixos por conta das muitas horas que passamos sem ingerir alimentos durante a noite. Os cientistas perceberam que, quando praticado neste estado, o exercício físico faz o corpo retirar mais energia do estoque de gordura armazenado no tecido adiposo e nos músculos.

Isso não significa, no entanto, uma maior perda de peso — ao menos não foi verificada nenhuma diferença considerável entre os dois grupos durante as seis semanas do estudo. Mas os efeitos benéficos para a saúde foram “profundos e positivos”, segundo um dos autores da pesquisa, Javier Gonzalez, da Universidade de Bath, na Inglaterra. O próximo passo será avaliar os efeitos a longo prazo e se eles também valem para mulheres.

“O grupo que se exercitou antes do café da manhã aumentou sua habilidade de responder à insulina, o que é ainda mais extraordinário já que ambos os grupos de exercício perderam uma quantidade parecida de peso e ambos ganharam uma quantidade parecida de condicionamento físico”, disse Gonzalez em comunicado. “A única diferença foi a escolha do momento de se alimentar.”  Exercitar-se em jejum potencializa a atuação da insulina.

Isso é bom porque mantém o nível de açúcar no sangue sob controle, algo essencial para diminuir o risco de diabetes e de doenças cardíacas. Os resultados foram publicados nesta sexta (18) no Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism. Fazendo o mesmo tempo de exercícios e comendo a mesma quantidade de comida, é possível obter mais benefícios à saúde simplesmente escolhendo malhar antes de comer. Parece valer o esforço.



Fonte: Super Interessante - A.J. Oliveira



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

5 coisas horríveis que você não sabia que aranhas podem fazer com você

Leia Mais