Notícias

Fêmea de espécie rara de tigre mata e come dois filhotes em zoo de Israel

Compartilhe:     |  30 de dezembro de 2014

A fêmea de uma espécie rara de tigre matou e comeu seus dois filhotes de apenas cinco semanas no Zoológico Bíblico de Jerusalém, em Israel. O acontecimento foi um duro golpe para o programa de reprodução em cativeiro dos tigres-de-Sumatra mantido pela instituição.

A tigresa, chamada Hana, deu à luz três filhotes depois de cruzar com um tigre da Alemanha chamado Avigdor, de acordo com Nili Avni-Magen, veterinária-chefe da instituição.

“Um filhote morreu pouco depois do nascimento, mas os outros dois estavam com boa saúde. Descobrimos que eles tinha sido mortos quando fomos pesá-los”, disse. “Não temos explicação para o comportamento da mãe, que estava cuidando bem deles no início.”

Os tigres-de-Sumatra estão listados como uma espécie em perigo de extinção pela União Internacional de Conservação da Naureza: apenas 400 exemplares sobrevivem na natureza, na ilha da Indonésia.

Programas de reprodução em cativeiro aumentaram o número de exemplares em zoológicos no mundo de 180 para 261 em 2008. Só este ano, 32 já nasceram em cativeiro.

O Zoológico Bíblico de Jerusalem, que mantém animais mencionados na bíblia hebraica, é conhecido pelo sucesso de programas de reprodução em cativeiro de espécies ameaçadas.



Fonte: G1 - France Presse



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais