Notícias

Festas infantis com cardápio saudável e mais nutritivo entram na moda

Compartilhe:     |  27 de abril de 2015

Dia de festa é dia de chutar o balde na alimentação, certo? Errado. Pelo menos entre as mães da criançada, a nova onda é ser saudável até nos momentos de celebração. No Rio, casas de eventos e empresas que montam bufês já têm menus adaptados de aniversários infantis, para quem deseja oferecer um cardápio mais nutritivo — e não menos saboroso — aos convidados. Em casa, também é possível preparar quitutes alternativos que agradam aos pequenos.

Nas festinhas saudáveis, batata frita, refrigerantes e cachorro-quente ficam barrados no baile. No lugar, entram chips de batata assada, sucos naturais e salgados assados recheados com ricota, espinafre, palmito e berinjela, por exemplo. Segundo a nutricionista Gabriela Kapim, é importante não radicalizar e aproveitar a oportunidade para apresentar às crianças novas e melhores opções de alimentos.

— Elas não precisam ser avisadas (do cardápio diferente). É comida do mesmo jeito, com o benefício de que não vai fazer mal. Se criar uma situação em torno disso, aí sim, cria-se resistência — diz Gabriela, apresentadora do programa “Socorro! Meu filho come mal”, do GNT.

No mês passado, a professora de inglês Danielle Beniste, de 36 anos, resolveu fazer uma comemoração “natureba” para o 11º aniversário do filho, Igor. A adesão da garotada ao menu foi total, garante ela:

— Ninguém estranhou. Como em qualquer outra festa, tinha muita variedade de comida, então era certo que de alguma coisa elas iam gostar.

Combate à obesidade

Dona da empresa Batendo Palmas, que organiza festas, a empresária Marcia Hallake diz que 70% da clientela já opta por quitutes que fogem dos industrializados e das frituras.

— É um mercado em expansão — afirma.

Para o pediatra e nutrólogo Mário Cícero Falcão, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, a festa saudável ajuda no combate à obesidade infantil. Como oferecem alimentos saudáveis de forma lúdica aos pequenos, esses eventos ajudam a evitar que eles criem hábitos seletivos. Dados apresentados no Congresso Mineiro de Pediatria, na semana passada, apontam que 34% das crianças estão com sobrepeso ou obesidade.

— Sou muito preocupada com alimentação, porque já estive bem acima do peso, e passo esse cuidado para o meu filho. Em casa, não consumimos frituras nem refrigerantes. Então, não fazia sentido preparar uma festa que fugisse disso. Conversei com o Igor sobre minha ideia, e ele aceitou de primeira. Substituímos as comidas pesadas por torradas com pastinhas, salgados assados, sanduíches e pastéis integrais e salada de frutas. O bolo foi um naked cake (bolo pelado, sem cobertura) de morango, fruta que ele adora. Deu supercerto! As crianças não estranharam, até porque o objetivo delas na festa é curtir e brincar — lembra Danielle Beniste.

Para Gabriela Kapim, adaptar as festas vale a pena porque há crianças que chegam a ir a três celebrações em uma semana, o que torna rotineira a ingestão de guloseimas. Pais também devem comer os quitutes saudáveis das festas e aproveitar a ocasião para reeducar a alimentação.

Confira algumas dicas

Bebidas: água de coco, mate e água saborizada com folhas de hortelã, além de sucos naturais, substituem os refrigerantes.

Petiscos: quibe assado, cenoura crua em tiras, pipoca, milho cozido e hambúrguer caseiro, servido com pão integral, são boas opções. Pizzas feitas com pão árabe integral, queijo branco, tomate-cereja, manjericão e orégano também agradam, indica a nutricionista funcional materno-infantil Alexandra Marinho, colaboradora do Conselho Regional de Nutricionistas 4ª Região.

Doces: prato principal da festa, o bolo pode ser de cenoura com calda de chocolate amargo.



Fonte: Extra



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Doação de sangue em animais: como funciona e os requisitos para um animal ser doador

Leia Mais