Notícias

Filtro barato limpa micróbios perigosos e produtos químicos da água potável

Compartilhe:     |  22 de maio de 2016

A falta de água potável é um problema sério em todo o mundo. Apesar de estimativa oficial da ONU garantir que 750 milhões de pessoas vivem sem acesso à água, cientistas holandeses refizeram a conta e chegaram a conclusão de que pelo menos quatro bilhões de pessoas sofrem com a falta do recurso – pelo menos uma vez por ano.

O professor de química Thalappil Pradeep, do Instituto Indiano de Tecnologia, passou 14 anos de sua vida trabalhando em um mecanismo que pudesse ajudar a combater o problema. Trata-se de um sistema de purificação de água baseado em tecnologia de nano partículas. A ideia é tornar acessível e potável a água dos lençóis freáticos indianos, que são contaminados com arsênio, substância cancerígena também ligada a diabetes e doenças cardiovasculares.

“A água é um direito humano. Mas, em países em desenvolvimento, o acesso à água limpa e saudável está longe da igualdade”, diz Thalappil, que completa: “A tecnologia para tratar água deve ser algo acessível e com baixa pegada ecológica. Não pode demandar nenhuma eletricidade ou contaminar outros recursos no processo”.

Por enquanto, 330 filtros de médio porte serão instalados, beneficiando 500 mil indianos residentes do estado de West Bengal.

O primeiro modelo do sistema desenvolvido pelo indiano ficou pronto em 2012 e foi chamado de AMRIT — foi o dispositivo pioneiro deste tipo criado no país, que recentemente passou a implantar vários modelos da tecnologia em todo seu território. Diante da demanda, Thalappil e seus estudantes pesquisadores abriram a empresa InnoNano Research Private Ltd para manter a produção e instalação dos equipamentos.

A_equipe_de_pesquisadores_do_IIT_Madras
A equipe de pesquisadores do IIT Madras desenvolveu mais duas variantes do purificador de água – uma unidade maior que pode fornecer 18.000 litros por hora e atender a 50.000 pessoas, e uma variedade a nível familiar menor

Três tamanhos

Existem três tamanhos do mesmo dispositivo. O mais barato custa US$ 16, já com taxa de instalação inclusa, e é suficiente para filtrar água para uma família inteira durante um ano. O médio, ideal para escolas e hospitais, custa US$ 500. Para dar conta de uma vila inteira, porém, o preço sobre para US$ 1.200, sendo que esse equipamento é capaz de produzir 300 litros de água potável por hora.

Por enquanto, 330 filtros de médio porte serão instalados, beneficiando 500 mil indianos residentes do estado de West Bengal. Segundo o The Water Project, atualmente 21% das doenças na Índia são causadas pelo consumo de água contaminada e cem mil mortes anuais estão relacionadas ao mesmo problema.

(*) Publicado originalmente na edição 55 da Revista Amazônia.
Leia na íntegra na versão digital, clique na imagem abaixo.

folheando_revista_amazonia_materia_filtro_barato



Fonte: Amazônia



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais