Notícias

Ford e Heinz pesquisam produção de plástico à base de fibra de tomate

Compartilhe:     |  17 de junho de 2014

A Ford está desenvolvendo em parceria com a Heinz uma pesquisa para o desenvolvimento de materiais sustentáveis à base de fibras de tomate para a produção de peças de automóveis. Entre outras aplicações, a pele de tomates secos transformada em plástico 100% sustentál poderá ser aplicada em componentes como braçadeiras para fios e porta-objetos usados nos carros da Ford.

“O objetivo é ter novos materiais, fortes e leves, para reduzir o impacto ambiental dos derivados de petróleo. Estamos investigando se esse subproduto do processamento de alimentos faz sentido em uma aplicação automotiva”, diz Ellen Lee, especialista em pesquisa da Ford.  “Há cerca de dois anos, a Ford iniciou uma parceria com a Heinz, a Coca-Cola, a Nike e a Procter & Gamble para o desenvolvimento de um plástico 100% à base de plantas capaz de ser usado em vários tipos de produtos, de tecidos a embalagens, em substituição a materiais atuais à base de petróleo”, afirma.

A Ford busca alternativas de médio e longo prazo para novas propostas de sustentabilidade e que atendam os requisitos dos veículos. Por outro lado, os pesquisadores da Heinz estavam buscando maneiras inovadoras de reciclar e reutilizar as cascas, caules e sementes dos mais de dois milhões de toneladas de tomates que a empresa usa anualmente para produzir seu produto mais vendido: o Ketchup Heinz.

“Estamos muito satisfeitos que essa tecnologia tenha sido validada”, diz Vidhu Nagpal, diretor adjunto de pesquisa e desenvolvimento de embalagens da Heinz. “Embora a pesquisa ainda esteja nos estágios iniciais, ficamos animados com os avanços que essa pesquisa pode trazer tanto para Heinz como para a Ford.”



Fonte: CicloVivo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

5 coisas horríveis que você não sabia que aranhas podem fazer com você

Leia Mais