Notícias

Fóssil de 425 milhões de anos seria do inseto mais antigo do mundo

Compartilhe:     |  3 de junho de 2020

Um fóssil encontrado na ilha escocesa de Kerrera pertence ao inseto mais antigo do mundo, de acordo com um estudo da Universidade do Texas, nos Estados Unidos. O bichinho é um artrópode do grupo dos milípedes e, segundo a nova pesquisa, seus rastros são datados de 425 milhões de anos atrás.

A descoberta, publicada na revista científica Historical Biology, foi feita a partir de uma técnica complexa de análise de zircônio, mineral retirado do sedimento de rocha em que o fóssil foi preservado. Esse processo requer prática, porque o zorcônio se desprende facilmente do sedimento e, de tão pequeno, pode ser difícil de enxergá-lo. “É um trabalho delicado”, afirma Stephanie Suarez, autora do estudo e especialista nesse método de datação, em comunicado.

Os autores destacam ainda que esses achados podem trazer informações importantes sobre a origem e a evolução de insetos e plantas. Comparando suas descobertas com as de estudos anteriores, os cientistas da Universidade do Texas investigam em quanto tempo esses animais evoluíram até formarem comunidades em florestas e outros ecossistemas. “Estamos testando hipóteses”, disse Elizabeth Catlos, coautora da pesquisa.



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais