Notícias

Foto em alta resolução do Sol feita em telescópio mostra que astro-rei tem a maior pinta de pé de moleque

Compartilhe:     |  31 de janeiro de 2020

Esta imagem não é um super zoom de um doce pé de moleque, mas a primeira imagem de alta resolução do Telescópio Solar Daniel K. Knouye, de 4 metros no Havaí (EUA).

Embora seja a estrela mais próxima da Terra, o Sol ainda é um mistério, e o entendimento de seus comportamentos — especificamente os que se manifestam no clima espacial aqui na Terra — provaram ser bem difíceis. Os principais objetivos do Telescópio Solar Inouye incluem riar imagens do campo magnético do Sol com mais detalhes do que nunca.

“Na Terra, podemos prever se choverá com muita precisão em qualquer lugar do mundo com muita precisão, mas ainda não existe isso para o clima espacial”, disse Matt Mountain, presidente da Associação de Universidades de Pesquisa em Astronomia, que gerencia o Telescópio Inouye, em um comunicado. O Telescópio Solar Inouye visa melhoras as previsões do clima espacial.

O telescópio que fica em Haleakala, no Maui, conta com um espelho de 4 metros, o maior disponível para um telescópio solar, e requer um sistema de resfriamento avançado para impedir que o superaquecimento concentre toda luz solar. A óptica remove as distorções da atmosfera, enquanto um domo de temperatura controla a área ao redor do telescópio e um componente chamado “parada de calor” filtra o excesso de energia.

A primeira imagem e vídeo liberados nesta quarta-feira (29) mostram gás circulando ao redor do Sol. O calor leva o gás para a superfície no centro brilhante de cada célula, que depois se espalha e desce de volta para a superfície nas linhas escuras. Cada célula é aproximadamente do tamanho do Texas (696 241 km²), de acordo com um comunicado de imprensa do National Solar Observatory. O filme mostra o processo ocorrendo em 10 minutos.

Como outros telescópios de ilhas havaianas, o Telescópio Solar Inouye encontrou resistência dos locais, já que o local em que está é considerado um solo sagrado. A Science relata que as circunstâncias que cercam o telescópio solar Inouye diferem um pouco do controverso Telescópio de 30 metros. Por exemplo, é muito menor, grande parte da construção do telescópio solar foi feita em área particular, e o parque nacional militarizado no topo de Haleakala dificultou o acesso dos manifestantes.

Importante notar que esta imagem ainda não será usada para a pesquisa científica; a equipe ainda estará testando e calibrando o telescópio nos próximos seis meses. Depois, os pesquisadores combinarão os dados do telescópio solar Inouye com os dados da sonda solar Parker, da NASA, e do esperado Solar Orbiter, um projeto da NASA com a Agência Espacial Europeia, para criar uma imagem mais completa de como o Sol funciona.



Fonte: GIZMODO - por Ryan F. Mandelbaum



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

PETA quer banir o uso do termo “animal de estimação” por ser depreciativo para os animais

Leia Mais