Notícias

Saiba porque foto rara de porco-formigueiro deixa cientistas preocupados

Compartilhe:     |  18 de julho de 2020

Os porcos-formigueiros, mamíferos que vivem na África, são conhecidos por suas raras aparições. Costumam viver solitariamente e só deixam a toca à noite, para cavar a terra em busca de seu alimento preferido: formigas e cupins. Por isso, poucos cientistas já tiveram o prazer de observar um desses animais de perto, que geralmente fotografados por armadilhas fotográficas (câmeras fixas que disparam diante da presença de algum bicho na floresta).

Por isso, foi grande a surpresa da pesquisadora Nora Weyer, da Universidade de Witwatersrand (África do Sul), ao encontrar porcos-formigueiros perambulando pela savana africana em plena luz do dia, durante sua pesquisa de doutorado. Ela e sua equipe conseguiram fazer raras fotos dos bichos caçando sob a luz do sol no Parque Kalahari. Mas, em vez de comemorar o flagrante raro, se preocuparam, porque tal mudança de comportamento poderia sinalizar algum desequilíbrio ambiental.

Em estudo publicado esta semana na revista especializada Frontiers in Physiology, Weyer e colegas confirmam que há mesmo um problema. A seca na região está tão intensa que os porcos-formigueiros são obrigados a buscar alimentos em outras horas do dia. “Nós suspeitávamos que era a seca, mas precisávamos acompanhar o animais por um longo período de tempo para confirmar se era mesmo o clima que estava causando a mudança de comportamento”, diz uma das participantes do estudo, Robyn Hetem.

O clima ameaça porcos-formigueiros

Para chegar à conclusão, os cientistas usaram imagens de satélite e avaliaram os animais, anotando os horários fora da toca e sua temperatura corporal, durante três anos. O cruzamento de dados mostrou a correlação entre períodos mais secos e os hábitos diurnos dos porcos-formigueiros.
“Porcos-formigueiros conseguiram se adaptar ao clima árido do Kalahari no passado, mas está tão quente e seco que o clima atual e futuro pode ser insuportável para eles. Nós precisamos descobrir se esses animais poderão lidar com essas condições cada vez mais secas”, alerta Weyer.


Fonte: Correio Brasiliense



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Doação de sangue em animais: como funciona e os requisitos para um animal ser doador

Leia Mais