Notícias, Sem categoria

Fundido com outros elementos naturais, plástico pode virar rocha após ser descartado

Compartilhe:     |  18 de junho de 2014

Cientistas da University of Western Ontario descobriram rochas formadas de plástico em praias havaianas. A descoberta mostra que o material descartado pode se fundir com elementos naturais e criar um novo tipo de material: o plastiglomerato.

A fusão, tornada comum, pode se transformar em parte do registro geológico do planeta. Em outras palavras, pode indicar o Antropoceno e o impacto dos humanos no ecossistema da Terra.

Parece deprimente, mas os cientistas já tem esperanças de poderem usar o material para criar corais artificiais. Resta saber qual é a resistência do material. Pesquisadores suspeitam que, com o tempo, ele se reverta novamente em petróleo.

Falando em rochas e no impacto humano, você já ouviu falar das Forditas? São objetos formados em fábricas de automóveis, à partir da tinta usada para pintar os veículos. Hoje o processo de pintura é mais sofisticado, mas antigamente o carro precisava ser pintado e depois levado para uma espécie de forno, para fixar a tinta. Nesse forno, o excesso de tinta ao redor das partes do carro endurecia até chegar a um estado próximo de uma rocha.

Funcionários que trabalhavam na pintura de carros levavam essas incríveis pedras coloridas para casa, como lembrança para suas famílias. Mas, como o processo de pintura com o forno não é mais usado, as “Forditas” viraram relíquias da indústria automobilística do passado.

Fordita (Foto: reprodução)

 

Fordita (Foto: reprodução)



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

5 coisas horríveis que você não sabia que aranhas podem fazer com você

Leia Mais