Notícias

Goleadas na Fonte Nova já garantiram plantio de 18.887 árvores na Bahia

Compartilhe:     |  28 de junho de 2014

A Arena Fonte Nova, na Bahia, tem sido a alegria dos atacantes e o pesadelo dos goleiros nesta Copa do Mundo realizada no Brasil. Até agora foram três goleadas nos três jogos realizados no estádio (Holanda 5×1 Espanha, Alemanha 4×0 Portugal e França 5×2 Suíça), uma média de 5,66 gols por partida.

O alemão Thomas Müller marcou três vezes pela Alemanha na Fonte Nova e contribuiu bastante com o plantio das mudas

Lançado há duas semanas, o projeto Gol Verde previa que para cada gol marcado durante o Mundial, 1.111 mudas de espécies da Mata Atlântica fossem plantadas no sul do Estado. O número equivale ao reflorestamento de uma área equivalente a um campo de futebol.

Como foram marcados 17 gols nos três primeiros jogos, a conta já chega a 18.887 mudas, bem próximo das 20 mil previstas para as seis partidas que Salvador receberá na Copa. O projeto faz parte do Plano de Sustentabilidade da Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014 (Secopa-BA) e conta com o apoio de empresas como a fabricante de papéis Veracel.

Em nota, a Secopa-BA informa que não está passando por dificuldades para cumprir a meta estabelecida por conta do grande número de gols nas primeiras rodadas do torneio. A secretaria explica que atua com uma margem de segurança, que “dá tranquilidade no desenvolvimento dos seus projetos”.

“No caso do Programa Gol Verde, a Secopa, junto com seus consultores, garantiu a reserva de 31.111 mudas para atender ao que estabelece o Programa. Essa quantidade prevê uma média de cinco gols por partida no estádio baiano, quantidade superior à média associada a jogos da Copa do Mundo”.

20 mil mudas

“Mesmo com as goleadas marcadas nos primeiros jogos em Salvador, o Programa ainda dispõe de uma margem de 20 mil mudas, ou seja, há uma reserva para 18 gols que ainda podem ser marcados na Arena Fonte Nova”, diz a nota.

Por fim, a Secretaria informou que o programa está executando, como previsto inicialmente, a captação de novos parceiros. “A intenção é ampliar o número de mudas que corresponde a cada gol, podendo assim “valorizar” ainda mais o placar e reflorestar uma área maior para celebrar cada conclusão no estádio”.

(EcoD)



Fonte: Mercado Ético



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como restaurar o equilíbrio intestinal de cães e gatos

Leia Mais