Notícias

Governo estimula alimentação com espécies nativas do Brasil

Compartilhe:     |  22 de maio de 2016

A lista das espécies brasileiras da sociobiodiversidade que podem ser utilizadas na alimentação e nutrição foi publicada, na última quarta-feira (18), na Portaria Interministerial nº 163 dos Ministérios do Meio Ambiente (MMA) e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

A Portaria traz a lista das espécies nativas da sociobiodiversidade brasileira de alto valor alimentício e foi editada no contexto das políticas de aquisição de alimentos, tais como o Programa de Aquisição e Alimentos (PAA) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

De acordo com a diretora do Departamento de Extrativismo do MMA, Juliana Simões, a iniciativa dinamizará a economia extrativista, por meio dos mercados institucionais, permitindo a criação de uma estratégia de governo para aquisição de produtos das espécies nativas brasileiras usadas na alimentação.

Além disso, o texto ampliará conhecimento e a promoção do uso sustentável e a conservação das espécies da sociobiodiversidade do País.

Geração de Renda

Juliana Simões reforça que a lista de espécies e produtos enumerados na Portaria poderá melhorar a renda dos extrativistas e demais seguimentos de povos e comunidades tradicionais, além de acrescentar valor e proteger as espécies da sociobiodiversidade. Ela acredita que “as pessoas só protegem aquilo que elas conhecem, usam e dão valor”.

De acordo com a FAO, a América Latina e o Caribe têm a maior base de recursos genéticos de espécies cultivadas e consumidas em todo o mundo, tais como milho, batata, mandioca, batata-doce, tomate, feijão, amendoim, abóbora, pequi, goiaba, entre outras.



Fonte: Portal Brasil - com informações do MMA



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais