Notícias

Horário de verão: acerte os ponteiros da saúde e alimentação para se adaptar a mudança

Compartilhe:     |  4 de novembro de 2018

Neste domingo (4), começa o horário de verão. A mudança visa economia de energia e mexe diretamente com a saúde da população. Por isso os médicos chamam atenção para duas questões fundamentais para adaptação mais rápida: sono e alimentação. Os primeiros dias após o novo horário entrar em vigor são fundamentais para que a alimentação também acerte os ponteiros.

“A fome muitas vezes chega no horário diferente do habitual, mas até o organismo entender a mudança é interessante manter os hábitos alimentares de antes do horário de verão”, disse o médico, Wesley Schunk. Escolher alimentos que ajudam a ter uma noite de sono tranquila também é importante. “A sugestão é optar por itens com elevada carga hídrica, ou seja, bastante água em sua composição. O maracujá, por exemplo, não faz apenas parte das tradições de nossas avós para acalmar. Ele contém passiflora, substância com propriedades relaxantes. A banana é outro bom exemplo de fruta que contribiu para o sono, já que é fonte de magnésio e triptofano, que também ajudam o corpo a relaxar”, disse.

A médica especialista em Medicina do Sono, Jéssica Polese, explica que muitas pessoas sentem mais cansaço, dificuldade na hora de dormir e até falta de apetite. Ela explica que esses e outros sintomas são comuns devido à alteração no relógio biológico, que vai precisar se adequar novamente. “Como escurece mais tarde, a produção da melatonina –hormônio que regula o sono – sofre uma diminuição. Geralmente nosso organismo pode levar até 14 dias para se adaptar à mudança, dependendo de cada pessoa”, diz a médica, que recomenda começar a preparar o corpo para a mudança duas semanas antes da troca de horário.

A principal dica é já acostumar o organismo a dormir mais cedo. “Comece a deitar 15 minutos antes, depois passe para meia hora, até conseguir dormir uma hora mais cedo do que de costume, assim o corpo não sentirá tanto impacto ao acordar uma hora antes no dia seguinte”, explica.

Segundo Jéssica Polese, investir na chamada higiene do sono pode ajudar durante essa fase transitória. “Cerca de 30 minutos antes de dormir procure fazer algo que te relaxe. Evite conteúdos de televisão agressivos, pois eles podem afetar a qualidade do seu sono. Tome um banho morno, esteja num ambiente arejado e limpo. Isso pode ajudar”, recomendou a médica.

Energia: clique aqui e veja como aproveitar a mudança de horário



Fonte: Multimídia ESHOJE



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais