Notícias

Impacto do metano para o aquecimento global é 25% maior do que o anteriormente estimado

Compartilhe:     |  12 de janeiro de 2017

O metano representa 30% da contribuição de todos os fatores atmosféricos para o aquecimento global

Quando se fala em gases responsáveis pelas mudanças climáticas, pensamos em “carbono” – um termo pouco científico para se referir a dióxido de carbono (CO2), que realmente continua a ser o gás estufa mais importante para as mudanças climáticas -, mas o metano também é “carbono”, no sentido de que é a forma reduzida de um único átomo de carbono (CH4), o oposto da forma oxidada (CO2).

Um novo estudo sugere que, quando as pessoas pensarem em carbono, deveriam se preocupar mais com o metano.

As emissões de metano ocorrem via gases emitidos por gado bovino, exploração de petróleo e gás, agricultura e outras fontes (veja mais aqui).

Um novo estudo da Universidade de Reading, no Reino Unido, foca em como a absorção de metano dos raios do sol difere de como o dióxido de carbono age para aquecer nossa atmosfera. Metano absorve comprimentos de onda mais curtos, mas baixos na atmosfera, o que leva ao aquecimento direto da área mais próxima da superfície. Este calor é mais mantido ou refletido de volta para a terra, por nuvens

O efeito global sobre o forçamento radiativo – que descreve o equilíbrio entre a energia do sol atingindo a Terra essa mesma energia sendo refletido no espaço exterior – mostra que o metano contribui 25% mais para o aquecimento global do que as estimativas mais recentes do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) sugerem. O metano representa 30% da contribuição de todos os fatores atmosféricos para o aquecimento global.

O metano deixa bem mais complexos os modelos de mudança climática – isso porque tem uma taxa muito diferente de degradação na atmosfera do que o dióxido de carbono. O resultado da modelagem muda significativamente dependendo se o foco são fatores de curto ou de longo prazo para o potencial de aquecimento global da molécula de metano. Esta questão torna-se extremamente delicada ao tentar atribuir valor político às emissões de metano em relação às de dióxido de carbono.

Todas as estruturas políticas implementadas para regular e incentivar a redução das emissões de poluentes do aquecimento global terão de ser flexíveis para se adaptarem aos progressos contínuos na compreensão dos efeitos e importância das várias emissões.



Fonte: Equipe Ecycle



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais