Trilhas da Paraíba

Ingá

Compartilhe:     |  11 de junho de 2016

A cidade de Ingá é conhecida por suas itacoatiaras, inscrições rupestres feitas em pedras, provavelmente, pelos indígenas, muito antes dos europeus chegarem ao continente americano. Não se conseguiu ainda decifrar o significado de tais inscrições.

Em Ingá, se encontra aproximadamente a 95,6km de João Pessoa, são famosas as pedras que relembram a pré-história.

Ela Limita-se com os municípios de Mogeiro, Itatuba, Fagundes, Riachão do Bacamarte, Serra Redonda , Juarez Távora e Campina Grande. A temperatura média anual desse município oscila em torno de 26°C. A vegetação existente é a Mata Úmida de altitude e a Mata Subcaducifólia.

História

Há duas versões sobre a fundação do município de Ingá. A primeira diz que as terras foram exploradas pelo português Manuel da Costa Travassos, que em pouco tempo fixou residência na região, explorando gado. Construiu uma capela e a dedicou a Nossa Senhora da Conceição. Em torno da capela, surgiu um povoado, elevado a categoria de vila em 1840, com o nome de Vila do Imperador.

A outra versão diz que, em meados do século XVII, as terras estavam ocupadas com fazendas de gado dos conquistadores, Francisco de Arruda Câmara e Gaspar Correia. Em 1776, teria chegado ao local Manoel Francisco, que instalou moradia e fazenda de gado às margens do rio Cairaré.

Em 1864, Vila do Imperador teve o nome mudado para Ingá, que significa “cheio de água”, conforme interpretação do historiador Coriolano de Medeiros. Em 1900, o município foi extinto e restaurado em 1904, através da lei 225 de 19 de novembro. A comarca de Ingá foi criada em 10 de abril de 1940. O município se divide na sede e Riachão do Bacamarte. O município é famoso pela grande pedra com inscrições pré – históricas, conhecida como Pedra Lavrada ou Itacoatiaras.

Pedra do Ingá

A Pedra do Ingá é atualmente um dos monumentos arqueológicos mais significativos do mundo, situada no município de Ingá no interior da Paraíba. Além de ser um dos mais belos e até pode ser nomeado intrigante e interessante.

Trata-se de um conjunto de pedras, onde há inscrições, cujas traduções são desconhecidas. Têm sido apontadas diversas origens, e há quem defenda origem extraterrestre. Nessas pedras estão esculpidas várias figuras diversas, representando animais, frutas, humanos, constelações e até a Via Láctea.

Um dos maiores mistérios do Brasil é a pedra do Ingá com inscrições datadas de 5 mil anos e ainda não explicadas, no pé da serra da Borborema, na Paraíba. Toda a serra tem sítios arqueologicos com inscrições mas o Ingá é de longe o mais importante.

Vêm cientistas de todo o mundo estudar as inscrições. O sítio é patrimônio da humanidade, da Unesco. O rio que passa no local tem tido cheias que cobrem as inscrições. Pinturas do outro lado da pedra estão desaparecendo.

Fonte: Famup – Wikipédia – NY on Time



Fonte:



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais