Notícias

Inpe aponta as regiões do país com maior incidência de raios em 2015

Compartilhe:     |  1 de dezembro de 2014

Este ano, 84 pessoas morreram atingidas por raios. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o Inpe, fez um levantamento exclusivo para o Bom Dia Brasil que mostra as regiões que terão maior incidência de raios nos próximos meses.

É no verão, quando as pessoas costumam ir mais à praia. Mas os pesquisadores recomendaram, nesse documento, que na hora da chuva as pessoas não fiquem na praia, em campos de futebol ou em áreas descobertas. E que também fiquem longe de qualquer objeto metálico ou que conduza eletricidade.

Quando o céu fecha e manda sinais de tempestade…

Bom Dia Brasil: Do que você tem mais mede?
Mulher: De raios.

É no verão que ocorrem mais tempestades com raios porque as temperaturas são mais elevadas em todo o país. E no próximo, que está quase aí, a quantidade deles vai aumentar nas regiões Norte, Nordeste e Sul. Já no Sudeste e Centro-Oeste a incidência de raios deve diminuir.

“O Oceano Atlântico, muitas vezes, pesa mais sobre a influência para uma região. Outras regiões são mais afetadas pela temperatura do Oceano Pacífico. Então, nós temos diversos parâmetros, diversos fenômenos físicos, que afetam a incidência de raios e afetam de forma diferente uma região da outra”, afirma Osmar Pinto, coordenador do ELAT-INPE.

A umidade do ar também influencia na quantidade de temporais e, consequentemente, na formação dos raios. Em algumas regiões choveu menos este ano e por isso o número de mortes por descargas elétricas também diminuiu.

Mesmo assim, foram muitas: 84 até agora. Quinze casos foram registrados no Maranhão, 12 em São Paulo e 7 no Piauí. No mesmo período do ano passado, 88 pessoas morreram.

Na Grande São Paulo, seis pessoas morreram este ano por causa da força das descargas elétricas. E no início de novembro aconteceu um fato raro em uma praça que fica na Zona Leste de São Paulo: três homens morreram quando foram atingidos pelo mesmo raio. Eles tentavam se proteger da chuva debaixo de árvores. Um lugar que é preciso evitar quando começa chover.

Em janeiro o cobrador de ônibus Claudinei de Jesus Marques, de 44 anos, morreu quando foi atingido por um raio no meio do pátio de uma empresa que fica na Zona Leste de São Paulo.

A área dos ônibus tem mais de 50 para-raios. Mesmo assim, os equipamentos não impediram o acidente.

“A turma já está orientada que corram para proteção, para o coberto e a parte de oficina, desligar as máquinas e se ater para esse lado de segurança”, afirma Luiz Simeão Pereira Lima, diretor técnico de manutenção.

Ainda segundo o levantamento do Inpe, 29% das vítimas de raio este ano trabalhavam em atividades agrícolas. E quase 20% estavam dentro de casa.



Fonte: Bom Dia Brasil



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais