Notícias

Insetos têm cérebros que diminuíram ao longo da evolução de espécies

Compartilhe:     |  18 de junho de 2015

A sociedade em que um indivíduo vive pode moldar a complexidade de seu cérebro. Um estudo publicado hoje, no veículo Proceedings of the Royal Society B., mostrou que, conforme o comportamento social evoluiu, as regiões do cérebro para o processamento cognitivo de alguns insetos diminuíram, oposto do que ocorre em vertebrados, animais com coluna vertebral e crânio, em que essas áreas cerebrais aumentam de acordo com a sociabilidade.

“Ao contar com companheiros de grupo, membros da colônia de insetos podem se dar ao luxo de fazer menos investimento cerebral individual. Isso é chamado de hipótese de cognição distribuída”, disse Sean O’Donnell, entomologista e professor do Departamento de Ciência Ambiental da Universidade de Drexel, na Filadélfia.

Essencialmente, O’Donnell diz que os aspectos de cooperação ou de integração de colônias de insetos, como o compartilhamento de informações entre os companheiros do grupo, pode reduzir a necessidade de cognição individual, a aquisição pessoal de conhecimento. Em outras palavras, os insetos não se dedicam a ser mais inteligentes por si, visto que a inteligência coletiva é mais fundamental para a sobrevivência deles e da colônia. Com isso, em vez de desenvolver a própria mente, se dedicam a construir uma coletiva, capaz de executar, em conjunto, as tarefas mais complexas.

Já nos vertebrados, como seres humanos e cachorros, os ambientes sociais mais complexos geralmente exigem habilidades cognitivas individuais. Por isso, a evolução do cérebro segue via oposta.

Para analisar o cérebro dos pequenos insetos, os pesquisadores compararam as regiões cerebrais de 29 espécies de tamanhos variados, solitárias ou que vivem em colônias, de vespas da Costa Rica, do Equador e de Taiwan.



Fonte: Veja - Da redação



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais