Denúncia

Investigação denuncia massacre e incineração de texugos para controle populacional

Compartilhe:     |  10 de outubro de 2020

Ativistas realizaram uma investigação independente no Reino Unido sobre práticas cruéis e ilegais de controles populacionais de espécies selvagens e descobriram que dezenas de texugos são mortos e incinerados em Derbyshire, na Inglaterra. Imagens mostram galões repletos de cadáveres sendo despejados em uma van e transportados para serem queimados.

Um dos locais alvo do grupo ativista foi uma fazenda de ovelhas em Alport. Diariamente, funcionários do local são vistos usando um dos seleiros como “centro de triagem” para os corpos até que um veículo chega para fazer a remoção dos cadáveres para a incineração. Matar texugos na Europa é considerado crime, mas a prática não é combatida com afinco e encontra brechas para ser colocada em prática.

Ben Edward, porta-voz do grupo, condena a prática. “Estamos testemunhando pessoas que estão escapando impunes de um assassinato. Estou com raiva de que está acontecendo – estou com raiva do desdém e da insensibilidade demonstrados a esses animais. Eles estão matando uma espécie protegida que é icônica na área. É incrivelmente desanimador vê-los despejando casualmente esses texugos no chão, nesses baldes e depois nas vans”, afirma.

O programa de matança de texugos envolvendo uma mistura de tiro e armadilha foi testado pela primeira vez em 2013 no sudoeste, depois implementado em outras partes do país. No mês passado, o governo anunciou que seria estendido para Derbyshire com o objetivo de reduzir a população da espécie e evitar a transmissão de doenças zoonóticas, como a tuberculose.

O Departamento de Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais (DEFRA) afirma que cadáveres de texugos mortos são ‘resíduos perigosos’ que precisam ser incinerados. No entanto, as imagens capturadas em Derbyshire mostram que há violação da lei europeia que não permite que texugos mortos sejam eliminados em fazendas, pois representam um risco para a vida selvagem.

Edward denuncia ainda que “corpos de texugo, em sacos plásticos, são coletados diariamente, jogados na parte de trás de uma van e levados para incineração. Texugos, uma espécie nativa icônica, estão sendo mortos às centenas a cada dia em toda a Inglaterra. Derbyshire hospeda o principal programa de vacinação de texugo do país, mas essa atrocidade ainda está acontecendo”, concluiu.

 



Fonte: Anda



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais