Notícias

Irrigação com energia solar vai revolucionar a agricultura brasileira

Compartilhe:     |  5 de outubro de 2020
A potência instalada de energia solar no estado de São Paulo apresentou um crescimento expressivo de janeiro a agosto deste ano. É o que apontou um levantamento com base em dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Nos primeiros oito meses de 2020, a energia fotovoltaica no estado atingiu 196 MW de potência, uma alta de 140% frente aos 82 MW do mesmo período do ano passado.

De acordo com levantamento realizado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, o estado está na terceira colocação do ranking de GD (geração distribuída) solar no Brasil, representando 12,8% da potência instalada no país.

O estado de Minas Gerais, por exemplo, que lidera o ranking de GD, de janeiro a agosto deste ano a energia solar atingiu 292 MW, uma alta de 40% com relação aos 135 MW do mesmo período de 2019. Já o Rio Grande do Sul, que aparece na segunda colocação do ranking, alcançou 177 MW, um crescimento de 70% frente aos 103 MW dos primeiros oito meses do ano passado.

Para o comentarista Benedito Rosa, a energia fotovoltaica tem benefícios em vários setores, como o econômico, estratégico e agrícola. “Trata-se de uma alternativa que vários países do mundo já estão adiantados no processo e nós do Brasil estamos no início, mas o avanço tem sido muito rápido”, afirma.

Segundo o comentarista, os únicos contra esse tipo de energia são aqueles que veem ela como uma concorrente. “Há interesses contrários que não querem uma fonte de energia independente, querem aquela que é estadual, e veem o crescimento dessa fonte de energia como concorrente. Eu entendo que só por isso se justifica excitações em relação a incentivos fiscais  para investimentos inicial para um crescimento rápido da energia fotovoltaica”, comenta.



Fonte: Canal Rural



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais