Notícias

Lagarto com “chifre no nariz” é encontrado pela primeira vez em 100 anos

Compartilhe:     |  13 de junho de 2020

lagarto Harpesaurus modiglianii foi descoberto pela primeira vez há quase 130 anos, na Indonésia, pelo explorador italiano Elio Modigliani. O réptil surpreendeu o pesquisador com sua aparência diferente: ele tinha um “chifre” na ponta do nariz.

Após esse registro, o animal nunca mais foi visto novamente — até 2018, quando quando o biólogo indonésio Chairunas Adha Putra se deparou com a espécie enquanto pesquisava aves no norte de Sumatra, uma ilha na Indonésia. A descoberta foi publicada na edição de maio de 2020 na revista científica The Journal of Asian Biodiversity.

Putra se deparou com o lagarto morto e chamou o herpetologista Thasun Amarasinghe para ajudá-lo a entender o que havia acabado de encontrar. Assim, ao comparar o relato do pesquisador com os dados descritos por Modigliani, Amarasinghe percebeu que tratava-se da mesma espécie.

Assim, Amarasinghe pediu a Putra que voltasse ao local para ver se havia uma população viva. Depois de cinco dias, o biólogo encontrou o que procurava em uma noite, “deitado em um galho baixo, provavelmente dormindo”, disse Putra ao portal Science News. Ele tirou fotos e mediu o tamanho e a forma de suas partes do corpo, como o comprimento do chifre do nariz e da cabeça. O pesquisador também observou o comportamento do animal antes de finalmente liberá-lo na mesma noite.

O lagarto A, coletado por Elio Modigliani em 1891, em comparação com o lagarto B, coletado por Chairunas Adha Putra em 2018 (Foto: Reprodução/ TheJournalofAsianBiodiversity)
O lagarto A, coletado por Elio Modigliani em 1891, em comparação com o lagarto B, coletado por Chairunas Adha Putra em 2018 (Foto: Reprodução/ TheJournalofAsianBiodiversity)

Além da extremidade pontuda, outros elementos caracterizam a espécie, como a cor verde-limão vibrante, projeções espinhosas ao longo de sua espinha dorsal e a camuflagem em superfícies distintas.

O lagarto pode se camuflar de acordo com a superfície em que ele se encontra (Foto: Reprodução/ TheJournalofAsianBiodiversity)
O lagarto pode se camuflar de acordo com a superfície em que ele se encontra (Foto: Reprodução/ TheJournalofAsianBiodiversity)



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Medicamentos e remédios caseiros: o que fazer e o que não fazer?

Leia Mais