Notícias

Mais uma vitória na defesa animal: Nova York proíbe Foie Gras

Compartilhe:     |  8 de novembro de 2019

Mais um avanço na defesa animal com a proibição do foie gras em Nova York!

Isso ocorreu graças à aprovação de uma lei que proíbe a comercialização do patê de fígado gordo, o foie gras.

A produção do foie gras é um ato bárbaro e cruel, que submete patos e gansos a uma alimentação forçada com uma pasta gordurosa à base de milho, introduzida em longas e grossas cânulas (tubos} que são enfiadas em seus bicos e introduzidas através de suas goelas até chegarem aos seus estômagos.

Esse processo denominado gavagem envolve uma dieta insana de 20 dias que faz com que haja infiltração e acúmulo de gordura nos fígados desses animais, que chega a atingir um tamanho até dez vezes maior que o normal, ficando enormemente dilatado para se tornar a “iguaria” conhecida por foie gras.

Tal procedimento deixa as aves inchadas e enormes dificultando elas de se locomoverem e até de respirarem, antes de serem abatidas.

Esse tipo de produção é extremamente abusivo e até violento por submeter as aves a confinamento, tortura, exploração, doença provocada e morte.

Por causa desse contexto, o Conselho da Cidade de Nova York resolveu aprovar a lei que proibirá a partir de 2022, a venda de foie gras nesta cidade, que é um dos maiores mercados dos Estados Unidos.

Segundo o New York Times, cerca de 1.000 restaurantes da cidade de Nova York têm foie gras em seus cardápios, e várias fazendas ao norte da cidade de Nova York o produzem.

Hudson Valley Foie, no condado de Sullivan, mata 800 gansos por dia e vendeu US $ 15 milhões em foie gras no ano passado.

A proibição só entrará em vigor em 2022, para dar tempo às fazendas de ajustarem seus modelos de negócios. A multa máxima prevista por violar a proibição será de US $ 2.000.

Antes da aprovação dessa lei em Nova York, vários países como Alemanha, Polônia, Grã-Bretanha, Israel e Índia proibiram a produção e comercialização de foie gras e, em nosso país existem algumas cidades que foi aprovada essa proibição, como Goiânia e Blumenau.

Todos que são contra essa crueldade incentivam que os chefs e gastronômicos busquem novas alternativas, pois, é possível criar alternativas de foie gras feito à base de ingredientes vegetais como castanhas, cogumelos, molho de gergelim e óleo de coco.

Com respeito à vida animal, criatividade e a utilização de uma diversidade de vegetais é possível preparar um foie gras vegetal, saboroso, saudável e leve para o corpo e para a Consciência!

Além do que, convenhamos que consumir um fígado de pato com esteatose hepática, ou seja, uma doença caracterizada por excesso de gordura nesse órgão é algo insano e quem o faz, além de estar se alimentando de uma doença, está digerindo uma enorme crueldade!

Parabéns Nova York!



Fonte: Greenme - Deise Aur



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Cadela cega explorada para reprodução é salva e se torna amiga de menino com deficiência

Leia Mais