Notícias

Mamíferos afetados por mudanças climáticas não encontrarão novo local para viver

Compartilhe:     |  24 de maio de 2018

De acordo com estudo, as espécies européias não têm características biológicas necessárias para colonizar outra parte do planeta

Um estudo divulgado pela Universidade de Exeter, no sudoeste da Inglaterra, trouxe dados alarmantes sobre os impactos das mudanças climáticas em espécies animais tipicamente européias.

De acordo com as descobertas, de 62 mamíferos analisados, 30 sofrerão impactos significativos no habitat, decorrentes do aquecimento global, e nenhum deles será capaz de colonizar qualquer outra área do mundo – porque não têm características biológicas que os capacitem disso.

O que preocupou realmente os cientistas nos resultados obtidos foi que, dessa amostra analisada, nem todas as espécies estão entre os grupos de risco de extinção. As avaliações feitas até então, não costumavam levar em conta, além dos impactos das mudanças climáticas, a capacidade das espécies de reagir a elas.

“Algumas espécies que precisarão migrar por distâncias muito longas por conta das mudanças climáticas simplesmente não serão capazes de fazê-lo,” explica o Dr. Regan Early, do Centro de Ecologia e Conservação da Universidade de Exeter.

A cabra-montês é outra espécie europeia que até então não preocupava os cientistas (Reprodução)

Isso significa que muitas espécies correm riscos de extinção muito maiores do que foram calculados até o presente momento. O Early acrescenta ainda que, infelizmente, são as espécies em maior risco que terão menores chances de conseguir colonizar novas áreas.

Metodologia

Para chegar a esses dados, os cientistas precisaram separar e analisar as espécies dentro de dois grupos. Em um, eram consideradas características mais “generalistas”. Por exemplo, se eles podem viver em habitats diferentes e comer uma maior variedade de comida.

O outro grupo envolve questões mais específicas, relacionadas a estratégias de reprodução. Animais que copulam cedo e que tem muitas proles de uma vez, tem mais chances de conseguir colonizar outros ambientes.

Mas a mudança climática torna tudo ainda pior porque, mesmo espécies que conseguem se deslocar por grandes distâncias, talvez não sejam capazes de chegar até novos habitats. Os que oferecem as características necessárias estão longe demais deles.

“Se você analisar os desafios nesses intervalos de mudança, você percebe que muitas espécies estão muito mais ameaçadas pelo aquecimento global do que a gente acreditava,” lamenta a autora do estudo, Lisbeth Morrison.



Fonte: ANDA - Bárbara Alcântara



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

O pet precisa de suplementação alimentar equilibrada

Leia Mais