Notícias

Mattel vai usar apenas plásticos 100% reciclados, recicláveis ou bio-baseados

Compartilhe:     |  15 de fevereiro de 2020

A Mattel acaba de anunciar a meta de aplicar materiais plásticos 100% reciclados, recicláveis ou bio-baseados em seus produtos e embalagens até 2030. O primeiro brinquedo da fabricante, que será alinhado ao novo objetivo, é a icônica Pirâmide de Argolas de Fisher-Price®, agora feita de plásticos à base de cana-de-açúcar, uma matéria-prima renovável, e embalado em material 100% reciclado ou de origem sustentável. Ao simplificar a matéria-prima do brinquedo, ele também poderá ser totalmente reciclado, o que elimina resíduos e permite que o material seja recuperado e reaproveitado.

Mattel: passos para o futuro

Com sede na Califórnia, Estados Unidos, a Mattel é uma das maiores fabricantes de brinquedos do mundo. Presente no Brasil desde 1988, a companhia produz as famosas bonecas Barbie e carrinhos Hot Wheels – fazendo parte da infância de milhares de pessoas.

O plástico sempre foi a base de seus produtos e embalagens, gerando um enorme impacto ambiental. Portanto, este compromisso assumido é de suma importância para a indústria mundial de brinquedos. Hoje, a companhia afirma que já obtém 93% do papel e fibra de madeira de conteúdo reciclado ou do Forest Stewardship Council (FSC). Além disso, a empresa adotou o rótulo How2Recycle, um sistema de rotulagem padronizado que comunica as instruções de reciclagem ao público.

No final de 2019, a Mattel criou um Conselho de Sustentabilidade Ambiental composto por uma equipe de líderes multifuncionais da companhia. Agora, esse time está dedicado em promover ativamente ações de sustentabilidade da empresa em várias áreas, incluindo a inovação de materiais.

“A sustentabilidade ambiental é uma prioridade corporativa na Mattel e a criação de produtos e embalagens sustentáveis é uma parte importante do nosso compromisso com o planeta”, disse Ynon Kreiz, presidente e CEO da Mattel. “Nossa equipe multifuncional fez da sustentabilidade uma prioridade em todo o processo de design e produção de produtos e embalagens. Hoje, oficialmente iniciamos nosso compromisso com o meio ambiente ao anunciar o primeiro produto feito a partir de materiais sustentáveis e estamos ansiosos para expandir nossos esforços para todas as marcas da Mattel.”

“A inovação faz parte do nosso DNA e é fundamental para o nosso trabalho em sustentabilidade ambiental”, disse Richard Dickson, Presidente e Diretor de Operações da Mattel. “Nossos designers criam consistentemente produtos que podem ser passados de geração em geração. Continuamos com essa tradição apresentando a versão sustentável da Pirâmide de Argolas de Fisher-Price, um dos brinquedos mais icônicos e mais vendidos da indústria de brinquedos.”

A marca Fisher-Price celebra seu 90º aniversário em 2020 e, até o final desse ano, todas as Pirâmide de Argolas vendidas no mundo serão feitas com plástico ecologicamente correto e embalados em material 100% reciclado ou de origem sustentável.

Bio-baseados

A ponta solta do anúncio fica por conta dos produtos “bio-baseados”. Também chamados de bioplástico, tais materiais são produzidos a partir de matéria-prima renovável, porém não necessariamente são biodegradáveis. Alguns bioplásticos, inclusive, possuem petróleo em sua composição. A Mattel não anunciou quais tipos de polímeros escolherá para compor esta categoria.

Manter relevância

Nenhuma grande empresa quer ficar apenas na lembrança dos adultos. Para manter seus lucros, elas estão se adaptando a esta nova realidade que exige a preocupação com toda a cadeia produtiva. Os clientes estão mais atentos e têm cada vez mais voz: imagine que, em 2019, ganhou destaque mundial uma petição contra brinquedos de plástico direcionada a companhias de fast food. Detalhe que a iniciativa foi liderada por uma dupla de meninas com menos de 10 anos de idade. Tudo indica que, no futuro, encontrar brinquedos livres de plástico e com menor impacto ambiental será comum e não restrito a algumas prateleiras mais caras do que toda a loja.



Fonte: CicloVivo - Marcia Sousa



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Medicamentos e remédios caseiros: o que fazer e o que não fazer?

Leia Mais