Notícias

Médico Oftalmologista: uma profissão de reconhecida relevância na saúde

Compartilhe:     |  9 de maio de 2018

Na última segunda-feira, 7 de maio, foi comemorado o Dia do Médico Oftalmologista e o Dia Nacional da Saúde Ocular, e o Espaço Ecológico homenageia esse importante profissional de saúde, apresentando algumas curiosidades sobre a profissão.

Segundo Gustavo Dália, que é presidente da Sociedade Paraibana de Oftalmologia, é preciso que as pessoas tenham mais cuidados com a visão para apreciar melhor a natureza.

“São os oftalmologistas que, com reconhecida dedicação, clareiam as paisagens e o horizonte dos que padecem em virtude de problemas de visão. Por isso, o Dia do Médico Oftalmologista é uma data de suma importância, haja vista que o olho, apesar de pequeno, pode ser foco de mais de 3.800 doenças diferentes”, enfatizou.

Gustavo Dália acrescentou que o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO ), representado na Paraíba pela Sociedade Paraibana de Oftalmologia (SPO/PB), tem atuado fortemente para educar a população, alertando sobre a necessidade do exame periódico do aparelho visual. “Procure seu médico oftalmologista regularmente, para enxergar melhor as maravilhas do meio ambiente. Feliz Dia do Oftamologista!”, saudou o médico.

Confira 10 curiosidades sobre a profissão

A oftalmologia, que significa ciência do olho, foi um dos primeiros ramos da medicina a ser reconhecido como especialidade independente e é uma das profissões que mais recebe atualizações tecnológicas. Para você conhecer mais sobre essa área médica imprescindível para o ser humano, listamos, com a ajuda da Dra Kátia Mello, diretora do Centro Ocular Kátia Mello, 10 curiosidades, que certamente muita gente ainda não sabia!

1- Você sabia que 85% do nosso relacionamento com o ambiente ocorre através da visão? A importância e o mistério do funcionamento dos olhos fizeram com que, durante muito tempo, fossem atribuídos a eles poderes mágicos, capazes de lançar mau-olhado ou quebranto. Por isso, a história da oftalmologia ocupa um lugar especial na evolução da medicina.

2- O Dia do Oftalmologista tem sua origem na fundação da Sociedade de Oftalmologia de São Paulo, em 1930, e foi oficializado no Estado de São Paulo em 1968, através de uma lei de autoria do deputado e oftalmologista Antônio Salim Curiati. Em 1986, a data foi instituída em caráter nacional, pelo então ministro da Saúde, Seigo Tsuzuki.

3- A origem da oftalmologia remonta aos antigos egípcios. Mas a prática clínica começou com os gregos. Hipócrates e seus alunos estudaram as doenças oculares minuciosamente. No entanto, o verdadeiro surgimento da profissão só ocorreu em 1850, com o médico e físico alemão Hermann Ferdinand Ludwig von Helmholtz. Ele apresentou à comunidade científica o oftalmoscópio, que permite examinar o interior do globo ocular. O aparelho foi fundamental para o avanço da especialidade.

4- A cirurgia ocular já era comum na Babilônia (1730- 1685 a .C.). Mas o registro mais antigo de um procedimento oftalmológico data do ano 2500 a .C., feito em algumas regiões da Índia, que relata uma cirurgia de catarata, feita com espinhos e gravetos.

5- A padroeira dos oftalmologistas é Santa Luzia, celebradas nas festas católicas no dia 13 de dezembro. Os devotos pedem sua proteção contra as doenças dos olhos.

6- O oculista Dr. Gama Lobo foi o primeiro oftalmologista do Brasil. Ele nasceu em 1835, na cidade de Monte Alegre, na província do Pará. Ele realizou, pela primeira vez no País, a operação de iridectomia, para a cura do glaucoma.

7- Os artistas impressionistas franceses Edgar Degas e Claude Monet sofreram com graves doenças oculares. Um estudo publicado na revista médica americana Archives of Ophthalmology, de autoria do médico Michael Marmor, professor de oftalmologia na Universidade Stanford, mostra que características consideradas vanguardistas nas obras destes mestres poderiam ser uma resposta a limitações físicas.

8- O primeiro par de óculos foi descoberto em 1270, na Alemanha. Era feito de ferro e ajustado precariamente sobre o nariz. Mas foi a Itália que se consagrou como a inventora dos óculos, já que os vidreiros de Veneza eram os únicos que sabiam fabricar vidros transparentes. Este acessório só chegou ao Brasil na primeira metade do século XVI, com o processo de colonização portuguesa, e era símbolo de status.

9 – Para se tornar um oftalmologista é preciso fazer um curso superior em Medicina, com duração de 6 anos, além de 3 anos de especialização em oftalmologia. Caso opte por uma subespecialidade dentro da oftalmologia (fellow em retina, estrabismo, entre outras) são necessários mais dois anos de estudo ou de prática especifica na área. A oftalmologista Kátia Mello lembra que dedicação, empenho e paixão são os ingredientes ideais para um bom profissional. Ela destaca ainda que a oftalmologia está sempre em intensa atualização tecnológica e as pesquisas científicas neste campo tem avançado significativamente, o que desafia os profissionais a estudar e pesquisar continuamente. No entanto, o esforço é recompensado: “Acho que é difícil imaginar sensação mais gratificante do que testemunhar pacientes que puderam preservar ou restaurar a visão”, afirma Kátia Mello.

10 – O Brasil contava, em 2011, com 17.740 oftalmologistas, média de 1 profissional para cada 10.724 pessoas, de acordo com censo do Conselho Brasileiro de Oftalmologia. A recomendação da Organização Mundial da Saúde para a América Latina é de 1 especialista para cada 35 mil habitantes. No entanto, a distribuição pelo País não é equilibrada. A região Sudeste é a que conta com mais profissionais.



Fonte: Espaço Ecológico



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais