Notícias

Mercado Livre lança categoria exclusiva para produtos sustentáveis

Compartilhe:     |  18 de setembro de 2019

Ação busca facilitar a escolha dos consumidores latino americanos por produtos com impactos socioambientais positivos

O Mercado Livre lança oficialmente uma categoria permanente de produtos sustentáveis em sua plataforma. Composta por itens que geram algum tipo de impacto positivo para a sociedade ou para o planeta, a oferta vai desde alimentos e produtos de beleza orgânicos, utensílios domésticos, artigos reutilizáveis, artesanato até bicicletas, placas solares e composteiras.

A seção, que reúne mais de 5000 produtos no Brasil também estará disponível em outros países onde o Mercado Livre atua: Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru, Uruguai e Venezuela. A proposta reforça o posicionamento de sustentabilidade da companhia e vai de encontro com as tendências crescentes relacionadas à importância de aspectos ambientais e sociais nas decisões de consumo.

“Estamos atentos aos anseios das novas gerações e às tendências de comportamento globais. Com essa seção queremos dar aos consumidores a oportunidade de fazer escolhas que gerem impactos socioambientais positivos”, explica Julia Rueff, diretora de vendas do Mercado Livre.

Um estudo realizado pela empresa com 18 mil compradores no Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru e Uruguai revelou que 94% dos entrevistados expressam estar familiarizados com o conceito de “consumo responsável”. Os brasileiros estão entre os menos familiarizados com o tema, são 89%. Enquanto os mexicanos são os que estão mais por dentro do assunto: 96%. Com relação à preocupação com questões ambientais, 7 em cada 10 latino-americanos disseram estar “muito preocupados” com a atual situação do planeta.

O estudo mostrou também que a preocupação com considerações ambientais e sociais na hora de escolher um produto online é mais acentuada entre os millenials (20% dos entrevistados) e é mais perceptível nas pessoas que têm filhos (73% da amostra). Além, disso, 9 de 10 millennials latino-americanos levam em conta o impacto ambiental em decisões de compra.

Além das questões relacionadas à demanda, a pesquisa buscou entender a percepção dos participantes em relação a oferta desses produtos no mercado e apenas 11% das pessoas pesquisadas disseram que sempre encontram o que estão procurando nesse sentido.

“Se por um lado há uma grande porcentagem de consumidores já conectados com as pautas de sustentabilidade, há uma boa parcela que ainda tem potencial de ser impactada pelo tema. Com a nova categoria vamos atender tanto a demanda existente, quanto facilitar o acesso a produtos sustentáveis para aquelas pessoas que ainda não têm intimidade com essa ideia de consumo responsável”, conta Julia Rueff. A executiva aponta que a preocupação com a sustentabilidade é um dos compromissos firmados pelo Mercado Livre ao completar 20 anos de operação.

“A categoria de sustentabilidade é mais um passo importante na caminhada na companhia. Além de satisfazer nossos clientes, atuamos também para fomentar e desenvolver o empreendedorismo, por meio das ferramentas do nosso ecossistema, e atuamos com diversos parceiros no fortalecimento dos negócios de impacto e das comunidades onde operamos, buscando promover juntos uma economia mais sustentável e inclusiva”, complementa Julia Rueff.

Os empreendedores e lojistas interessados em ter seus produtos na seção de sustentabilidade podem se inscrever neste link. Para participar é necessário que os itens ofertados gerem impactos socioambientais positivos e estejam publicados no Mercado Livre. Todos os produtos passam por uma curadoria especializada antes de serem incluídos na seção.

Hábitos de consumo, decisões de compra e frequência em números

Em relação à frequência de compra de produtos que cuidam da saúde ou do meio ambiente, 66% das pessoas pesquisadas pela pesquisa da empresa declaram fazê-lo pelo menos uma vez por semana.
Quando questionados sobre as principais razões para comprar produtos com impacto positivo, mais da metade dos entrevistados em todos os países os correlaciona diretamente com sua boa qualidade. Preocupações sobre o futuro e o bem-estar das próximas gerações também estão entre os motivos mais comuns destacados em toda a região.
Apenas 26% dos entrevistados afirmam que estão dispostos a pagar mais por produtos que consideram ter um impacto positivo, mas metade optaria por essa versão se o preço fosse o mesmo.
Foram identificados quatro hábitos principais para cuidar do meio ambiente entre os millenials:

a) 22% apagam as luzes quando saem de um ambiente;

b) 16% evitam sacolas plásticas ao fazerem compras;

c) 13% reparam produtos danificados ou quebrados;

d) 9% compram produtos reciclados.



Fonte: Envolverde - Dal Marcondes



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Dia das crianças: não dê animal de presente!

Leia Mais