Notícias

Mesmo no inverno, chuvas reduzem na Paraíba e Sertão fica em alerta

Compartilhe:     |  8 de agosto de 2014

Nem parece, mas ainda é inverno. No leste do Estado (Litoral, Brejo e Agreste), a estação que termina no próximo mês não trouxe chuvas significativas e elas devem ficar mais raras. No Sertão, a umidade do ar já entrou em estado de alerta. O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) mediu 25% em Patos, ontem, quando o normal é 60%. O tempo seco favorece as queimadas. Este ano, até o dia 6, foram registrados 119 focos, número quase duas vezes maior do que o registrado no mesmo período do ano passado (63).

Se comparado agosto com julho, em relação à média histórica, na Paraíba as chuvas começam a declinar, caindo em algumas regiões como no Sertão, que não é maia período chuvoso, em até 70%, na região de Patos. No Litoral, em João Pessoa, a diminuição nas precipitações pluviométricas é de 45%. Já em Campina Grande, no Agreste, 56.7% e Cabaceiras, no Cariri, 66.5%. De acordo com o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Ednaldo de Araújo, em junho e julho as chuvas já foram abaixo da média esperada, 330.5 mm e 327.1 mm, respectivamente. “Agosto também deve ficar abaixo.Até o dia 6, só choveu 1.3 mm, mas vamos aguardar o comportamento do tempo”, afirmou.

Ainda segundo o meteorologista, os meses começam a ficar ainda mais secos, a partir de setembro, quando as chuvas quase não ocorrem mais e só retornam em fevereiro na região do Sertão. “As chuvas que estão ocorrendo não é para o plantio e nem acumular em açudes, porque são poucas”, explicou.



Fonte: Portal Correio



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

5 coisas horríveis que você não sabia que aranhas podem fazer com você

Leia Mais