Notícias

México anuncia planos para salvar as últimas vaquitas do mundo

Compartilhe:     |  26 de março de 2019

Também conhecida como boto-do-pacífico, a vaquita é uma espécie endêmica do Golfo da Califórnia, no Noroeste do México, e tem um metro e meio e pesa cerca de 50 quilos. É possível que existam apenas 10.
O cetáceo está à beira da extinção pela pesca – suas bexigas natatórias têm alto valor comercial na China.

Em uma tentativa de salvar as últimas vaquitas, o governo mexicano anunciou na última quinta-feira (21) que usará boias para marcar a reserva do mamífero marinho mais ameaçado do mundo.

Outra promessa foi feita pelo Departamento de Meio Ambiente: fornecer programas sociais e empregos para as comunidades pesqueiras.

Ambientalistas disseram que o programa do governo precisa de detalhes suficientes e enfatizaram que medidas mais urgentes são necessárias para salvar a vaquita.

Alejandro Olivera, representante do México para o Centro de Diversidade Biológica, disse que as medidas “não estão à altura do nível de urgência necessário”.

“Com possíveis 10 vaquitas restantes, o que é necessário é a proteção total e a eliminação imediata de redes ilegais do habitat da vaquita”, disse Olivera. As informações são do Daily Mail.

Ativistas dizem que algum tipo de barreira flutuante poderia ser facilmente construída ao redor da área para manter os barcos de pesca ilegais, já que as vaquitas remanescentes estão concentradas em uma área tão pequena – um retângulo de cerca de 15 milhas por 7 milhas. Mas o programa do governo está bem longe disso. Ele propõe a simples marcação da reserva de vaquita com boias.

Infelizmente, todas as medidas tomadas serão pequenas diante dos milhares de dólares que os pescadores conseguem por uma bexiga.



Fonte: Anda



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais