Notícias

Microfones subaquáticos registram canções entoadas por baleias-azuis

Compartilhe:     |  10 de junho de 2021

Cientistas acreditam que existam apenas 5.000 baleias-azuis no mundo, mas uma nova descoberta deixou pesquisadores muito entusiasmados. Um estudo identificou uma nova família de baleias-azuis no Oceano Índico. Os animais foram encontrados graças a microfones subaquáticos usados para localizar bombas. O equipamento detectou as suaves e marcantes canções entoadas pelas baleias.

Tracey Rogers, ecologista marinha e autora do estudo, afirma que a descoberta é fascinante e traz esperança. “Encontramos um novo grupo de baleias azuis pigmeias bem no meio do Oceano Índico. Não sabemos quantas baleias existem neste grupo, mas suspeitamos que seja muito pelo enorme número de chamados que ouvimos”, disse a pesquisadora da University of New South Wales.

O estudo foi realizado com o apoio da Organização do Tratado de Proibição de Testes Nucleares Abrangentes (CTBTO), que usa microfones subaquáticos para verificar testes de bombas nucleares desde 2002 e alertou os pesquisadores sobre sons de baleias na região. “As baleias-azuis no hemisfério sul são difíceis de estudar, porque vivem em alto-mar e não saltam com as jubartes”, disse Rogers.

E completa: “Acho muito legal que o mesmo sistema que mantém o mundo a salvo de bombas nucleares nos permita encontrar novas populações de baleias, que a longo prazo podem nos ajudar a estudar a saúde do meio ambiente marinho. Suspeitamos que as baleias cantam a se movem em momentos diferentes através do Oceano Índico. Nós os encontramos não apenas no Oceano Índico central, mas no extremo norte até a costa do Sri Lanka e no extremo leste no Oceano Índico até a costa de Kimberley no norte da Austrália Ocidental”, explica a pesquisadora.

As canções das baleias-azuis podem viajar grandes distâncias, estimadas em algo entre 125 e 300 milhas (200-500 km). Os animais da espécie pode chegar a 30 metros de comprimento e pesar quase 200 toneladas. As baleias-azuis-pigmeias são menores, chegando a 25 metros de comprimento e pesando quase 90 toneladas. “Sem essas gravações de áudio, não teríamos ideia de que havia essa enorme população de baleias azuis no meio do Oceano Índico equatorial”, concluiu Rogers.



Fonte: Anda - Bruna Araújo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Frio: veterinários indicam cuidados com pets

Leia Mais