Notícias

Ministra se recusa a endossar redução do consumo de carne como ação contra mudança climática

Compartilhe:     |  18 de outubro de 2018

Apesar da iminente crise ambiental, a ministra do Clima do Reino Unido Claire Perry se recusou a admitir se acredita na ligação entre carne e mudança climática.

Em relatório alarmante, a ONU acaba de afirmar que temos apenas 12 anos para limitar a escala e o impacto da mudança climática. Estudos recentes mostram que para atingir esse objetivo é necessário diminuir a ingestão de carne e laticínios, cuja produção tem alto impacto ambiental.

Lideranças, organizações e pesquisadores em todo o mundo repercutem o relatório da ONU e buscam soluções.

Contudo, Perry se recusou a concordar com os cientistas sobre o consumo de carne. Disse que “não é tarefa do governo” aconselhar as pessoas sobre suas dietas.

“Quem sou eu para aconselhar as pessoas do país a voltarem para casa depois de um dia duro de trabalho e não comer bife e batatas fritas? … Por favor …”, disse a ministra. Ainda sugeriu que de nada adiantaria o Reino Unido consumir menos carne se ainda existiriam “todas as ovelhas flatulentas da Suíça e vacas flatulentas na Holanda”.

Tais declarações por parte de uma representante de governo mostram que estamos atrasados na solução do problema. Os próximos anos devem revelar mais processos de extinção de espécies e declínio da biodiversidade.



Fonte: ANDA - Marina Xisto



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais