Notícias

MMA apresenta experiências brasileiras em conferência mundial

Compartilhe:     |  9 de novembro de 2014

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) foi convidado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) a apresentar projetos de educação ambiental na Conferência Mundial de Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS).

O encontro ocorre em Nagoya, Japão, de 10 a 12 de novembro. A conferência encerra a Década das Nações Unidas de Educação para o Desenvolvimento Sustentável (2005-2014) e vai destacar conquistas e discutir a continuidade das iniciativas.

A Unesco escolheu cinco projetos de educação desenvolvidos em cada continente para serem expostos durante o evento. No caso da América Latina e Caribe, foram escolhidas iniciativas do México, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana e Brasil.

Da parte brasileira, serão expostas ações de educação ambiental desenvolvidas durante a vigência do Projeto de Cooperação Técnica entre o MMA e a Unesco, de 2000 a 2010.

Destaques

Os programas “Coletivos Educadores” e “Município Educador Sustentável” serão expostos na entrada do plenário principal da Conferência. “Apresentaremos cartazes e folhetos que ilustram e explicam como se desenvolveram essas atividades, seguindo ainda hoje com Coletivos em funcionamento em diferentes localidades do país”, afirma o diretor de Educação Ambiental do MMA, Nilo Diniz.

O programa Coletivo Educadores tem o objetivo de estruturar uma rede de educadores ambientais populares a trabalharem em todo o Brasil, de modo a incentivar e apoiar continuamente as ações desses educadores.

Já o programa Município Educador Sustentável visa apoiar a construção de municípios com foco na sustentabilidade por meio da formação de cidadãos que busquem soluções para questões sociais e ambientais locais.

Iniciativas

O diretor Nilo Diniz explica que outras ações do MMA em parceria com a Coordenação Geral de Educação Ambiental do MEC também serão pautadas na exposição em Nagoya. Uma delas é a Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, realizada em 2013, que debateu o Programa Nacional Escolas Sustentáveis, em interface com o programa “Município Educador Sustentável”.

Outra iniciativa são as Comissões de Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola (COM-VIDA), que da mesma forma que os Coletivos Jovens de Meio Ambiente, cumprem função importante nas mobilizações de jovens no Brasil.

A publicação “Encontros e Caminhos: Formação de Educadores Ambientais e Coletivos Educadores”, lançada recentemente juntamente com a Itaipu Binacional, também disponibiliza artigos conceituais a serem utilizados em processos formativos locais de educação ambiental.

Outras ações que serão apresentadas na exposição: Programa de Educação Ambiental na Agricultura Familiar (PEAAF); plataforma EducaRes de Educação e Comunicação na Gestão de Resíduos Sólidos; projeto Sala Verde; Circuito Tela Verde; Programa Nacional de Capacitação (PNC); Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas e os nove cursos a distância e semipresencial, desenvolvidos em 2014.



Fonte: Portal Brasil



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais