Notícias

Morre nos Estados Unidos um dos últimos rinocerontes brancos do mundo

Compartilhe:     |  18 de dezembro de 2014

Um dos últimos exemplares mundiais de rinoceronte branco faleceu no último domingo (14). O animal estava totalmente protegido no zoológico de San Diego, nos EUA, mas acabou não resistindo a uma variedade de condições relacionadas com os seus 44 anos de idade.

Após a morte de Angalifu, restam apenas mais cinco rinocerontes brancos em todo o mundo. Uma fêmea idosa permanece no zoológico de San Diego, enquanto um macho vive em um zoológico na Tchecoslováquia e outros três na África.

A perda causou grande comoção na equipe do zoológico norte-americano. “Há mais de duas décadas nós começamos a trabalhar com esta espécie aqui no parque. Infelizmente, só tínhamos três rinocerontes aqui e eles eram todos de idade avançada. Nós não fomos capazes de reproduzi-los e temos que assistir, infelizmente, a suas espécies sendo exterminadas em estado selvagem”, informou Barbara Durrant, diretora de fisiologia reprodutiva do Instituto de Pesquisa e Conservação do San Diego Zoo.


Foto: Reprodução/San Diego Zoo

Os rinocerontes são alvos constantes de caçadores interessados em comercializar chifres. Em algumas culturas chegam a acreditar que eles possuam poder medicinal e são muito valorizados no mercado negro. Essa caça predatória acabou por dizimar diversas comunidades no continente africano.

Cientistas do zoológico de San Diego armazenaram sêmen e tecido testicular do rinoceronte Angalifu, na esperança de que novas tecnologias reprodutivas possam permitir a recuperação da espécie.

Leia aqui o informativo oficial.

 



Fonte: Redação CicloVivo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais