Notícias

Museus reúnem os mais variados objetos encontrados no lixo

Compartilhe:     |  23 de maio de 2015

Se você acha que museu é lugar de obras de arte, bichos empalhados ou móveis que pertenceram a algum imperador, talvez seja a hora de rever esse conceito. Conheça alguns espaços que contam a história das cidades a partir do lixo de seus moradores:

Museu da Limpeza Urbana, em Brasília – lixo para uns, arte para outros. Brinquedos, ferramentas, cédulas antigas e outros objetos encontrados no lixo viram matéria-prima para esculturas e outras obras de arte expostas nesse museu. No acervo, composto por mais de 300 peças, o visitante encontra objetos curiosos como um dos primeiros orelhões de ficha e celulares “tijolo” dos anos 1990. O Museu fica no distrito de Ceilândia, QNP 28 (Usina de Lixo, Área Especial) e funciona de segunda a sexta-feira, de 8h às 15h.

Museu da Unidade de Valorização de Recicláveis (UVR), em Curitiba – dentaduras, escafandros, vestidos de noiva, rádios e até uma réplica de uma face em mármore de origem grega (com selo de autenticidade!) são alguns dos objetos retirados do lixo na capital paranaense. A UVR fica no Centro (Campo Magro). Para agendar uma visita, é preciso ligar para (41) 3677-1262.

Museu do Lixo do Parque Ecológico do Guarapiranga, em São Paulo – o acervo vem da represa de Guarapiranga, segunda maior fonte de água da Grande São Paulo. Ao mostrar ao visitante os diferentes objetos encontrados durante as operações de limpeza da represa, os responsáveis pelo museu pretendem sensibilizar os adultos e conscientizar as crianças sobre o impacto ambiental do descarte de objetos na natureza. Geladeira, panelas e até um carro Puma modelo 1970 estão entre os itens da mostra permanente. Para conhecer o museu é necessário agendar visita pelo telefone (11) 3328-2822.

Museu do Lixo, em Floripa – o projeto nasceu em 2003, a partir da iniciativa de um grupo de funcionários da Comcap, empresa de economia mista controlada pela Prefeitura de Florianópolis. Hoje, o museu é referência em educação ambiental no Estado de Santa Catarina, reforçando o consumo sustentável que se baseia nos conceitos de Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

Acervo de relíquias eletrônicas, em São Paulo – a Coopermiti, cooperativa especializada em reciclagem de lixo eletrônico, separou alguns “tesouros” tecnológicos em meio aos equipamentos descartados pelos paulistanos. O acervo compõe uma mostra itinerante que visita escolas e empresas na cidade. Para solicitar uma visita, é só entrar em contato com a cooperativa.



Fonte: Bayer Jovens



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Uma casa ambientada para você e seu pet

Leia Mais