Notícias

Música aumenta conexões cerebrais em prematuros: saiba os benefícios da musicoterapia

Compartilhe:     |  9 de julho de 2019

Um estudo realizado com bebês prematuros internados na UTI neonatal do Hospital Universitário de Genebra, na Suíça, mostrou que a música naquele ambiente melhorou significativamente algumas ligações cerebrais que anteriormente eram pequenas. Esta é a primeira vez que pesquisadores observam impactos da música sobre o cérebro de recém-nascidos prematuros. Em crianças e adultos, a música já é usada como forma de terapia complementar.

— A musicoterapia é uma maneira de estimular a reação cognitiva do paciente. Vários benefícios podem ser alcançados por meio delas. A família normalmente fica bem feliz ao ver os resultados alcançados. Essa terapia auxilia na reabilitação dos pacientes e os parentes observam a mudança — diz Eduardo Prezzi, neurologista e coordenador médico do Hospital Placi.

Uma das vantagens de integrar a musicoterapia ao tratamento hospitalar é levar mais conforto ao paciente, que se sente acolhido e estimulado a continuar no processo de reabilitação.

— Temos a função de acolher e entender a particularidade de cada paciente e cada família. Trabalhamos sempre em cima do conceito de singularidade — explica Marcia Bulcão, musicoterapeuta do Hospital Placi.

De acordo com a especialista, para iniciar o tratamento complementar é preciso conhecer a fundo os gostos musicais do paciente, assim como sua relação com a música ao lingo da vida.

— Sempre reforço com os meus pacientes que a musicoterapia não é uma aula de música. Muitos deles dão a desculpa de que não sabem cantar, ou que cantam desafinado. Nosso objetivo não é fazer uma apresentação, mas chegar ao objetivo de tratamento estabelecido no início da terapia. É muito gratificante, ao final de uma sessão, questionar um paciente como ele se sente, ouvi-lo dizer que está feliz — afirma Marcia.

Benefícios

Linguagem

Por conta da letra das músicas, os pacientes desenvolvem melhor sua linguagem por cantar

Memória

A musicoterapia reforça a memória, pois os pacientes costumam lembrar das músicas que fizeram parte da sua vida

Sistema motor

O ritmo da música faz com que o paciente sinta vontade de dançar e a dança ajuda a melhorar o sistema motor

Bem-estar e alegria

Estar em um ambiente com uma música que agradável ao paciente, gera a sensação de bem-estar e alegria nele

Recuperação

Todos estes benefícios aceleram o processo de bem-estar do paciente



Fonte: Extra - Evelin Azevedo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Projeto de lei ‘Animal não é coisa’ é aprovado pelo Senado

Leia Mais