Notícias

‘Não existe morte sem sofrimento’, diz Xuxa sobre matança de animais para consumo

Compartilhe:     |  9 de fevereiro de 2020

Xuxa pediu para as pessoas se conscientizarem sobre o sofrimento animal e promoverem uma mudança em seus hábitos

A apresentadora Xuxa Meneghel mais uma vez usou sua popularidade para disseminar a importância do veganismo.

Em entrevista ao canal de TV por assinatura GNT, Xuxa comentou a crueldade imposta aos animais pela sociedade e defendeu a necessidade das pessoas mudarem hábitos e adotarem o veganismo.

Ao ser questionada sobre o uso de couro e penas de animais durante o carnaval, Xuxa repudiou a prática e pediu que as pessoas se conscientizem.

“Eu acho que tem coisas tão parecidas e tão bonitas que não necessitava fazer isso. As pessoas mentem e falam que o animal não sofreu. As pessoas falam não teve sofrimento. E não tem como não ter sofrimento. Eles são mortos para alguns segundos ficarem nos corpos das pessoas. Eu fico com dó, pena”, disse.

“Eu já usei muito couro, a gente vai sendo levado por esses costumes. É cultural a gente usar tudo isso. Mas eu gostaria muito que as pessoas se conscientizassem que é muito sofrimento para tão pouco tempo. Existem outras maneiras de mostrar sem precisar arrancar as penas dos animais, arrancar o couro dos animais literalmente”, completou.

A apresentadora falou também sobre os cachorros que tutela e contou que já teve mais de 50 cães retirados das ruas. “Eu tinha 54 cachorros, em volta de mim, todos com nome, todos bem tratados. Hoje eu tenho oito. Eu ia pegando na rua. Tinha filhotinho, eu não doava. Mas eu sou muito chegada a animal de todas as maneiras e eu virei vegana há pouco tempo. Eu comia peixe por ignorância. Era a única coisa que eu comia. Eu achava que a proteína tinha que vir de um animal. E a proteína vem do verde, não do animal. Fui burra e ignorante por muito tempo e fiz mal para tudo que eu acreditava. Como eu poderia dizer que eu amava os animais se eu matava eles?”, disse.

Xuxa afirmou ainda que, desde que começou a falar sobre veganismo, conheceu pessoas que se reconheceram na história dela com os animais. “Eu já vi muita gente falando que elas também faziam como eu. Estou tentando me informar pra passar para as pessoas. Mas eu queria que as pessoas soubessem que não existe morte sem sofrimento. Não existe um prato com animal sem sofrimento. Então quando como minhas comidas veganas, eu falo ‘eu to sem energia da morte, sem energia do sofrimento’, isso me faz tão bem”, afirmou.

De acordo com a apresentadora, falar sobre veganismo é uma coisa que ela gosta muito de fazer. “As pessoas que eu gosto, eu quero falar. Então você me perdoe, mas eu fico tão animada com isso. Eu tenho vontade de falar ‘abaixa esse som que eu vou falar de vegano agora’. Estou apaixonada por isso”, concluiu.



Fonte: Anda



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Emocionante: vídeo mostra tartarugas-marinhas sendo salvas por pescadores no litoral catarinense

Leia Mais