Notícias

Não existirá mais câncer de mama até 2050, afirma ONG que combate a doença no mundo

Compartilhe:     |  30 de junho de 2015

Uma campanha da ONG inglesa ‘Breast Cancer Now’, que tem como intuito ajudar mulheres com câncer de mama e levantar fundos para pesquisas mostrando mulheres reais que foram diagnosticadas com a doença, promete erradicar as mortes por câncer de mama até 2050.

No clipe, intitulado ‘The Last One’ (‘A última’, na tradução), cada mulher diz que “não será a última a suportar exames intermináveis, dar a terrível notícia para seus filhos, ou perder um seio por conta da doença”. Talvez o relato mais triste de todos seja de Alex Jones, que com apenas 25 anos, não pode ser curada. Olhando diretamente para a câmera, ela diz que não será a última a morrer de câncer de mama, mas que um dia “haverá uma última”.

Os ativistas esperam estimular o público a financiar pesquisas muito necessárias para a descoberta de novos tratamentos contra o câncer de mama, principalmente para os casos mais difíceis de se resolver. Mas médicos especialistas têm questionado a missão da campanha, de erradicar a doença até 2050, alegando que uma cura completa pode ser muito mais longa e que a promessa pode até desencorajar mulheres de assumirem a responsabilidade pela sua própria saúde.

“Mostraram-me o roteiro completo de antemão e eu entendi o quão poderosas eram as palavras que eu teria de falar. Eu acho que a promessa de parar as mortes por câncer de mama em 2050, é incrível. Eu não acho que estarei por perto naquele momento, mas realmente desejo que seja possível”, relatou Alex, que não terá como escapar da doença, que já se espalhou por seu corpo.

Apesar das intenções positivas, Charles Coombes, professor de Oncologia Médica do Imperial College de Londres, na Inglaterra, e um dos principais pesquisadores do câncer de mama, continua cético.

É uma bela mensagem sonhada pela equipe de relações públicas da ONG, mas é muito otimista. Nós já reduzimos a taxa de morte por câncer de mama em 50% ao longo das últimas três décadas. Se o progresso continuar no mesmo ritmo poderíamos dizer que isso seria possível. Mas será mais difícil a partir de agora. Este anúncio deve vir com um aviso anexado. As mulheres não devem pensar que podem abandonar os exercícios e a dieta porque o Breast Cancer Now terá medicamentos para a cura. Não é apenas a investigação que vai ajudar, mas a mudança do estilo de vida”, relatou.

“Nós acreditamos que 2050 é um objetivo ambicioso, mas realista”, disse uma porta-voz da ONG. “Fundamentalmente, porém, só será tangível através da paixão e generosidade dos nossos doadores e da colaboração de cientistas, clínicos e especialistas do setor”.

Alex, que foi diagnosticada aos 23 anos e criou um blog para tentar ajudar outras mulheres, acredita que a campanha tenha uma meta realista. “Há tantos avanços feitos semanalmente pela ONG. Contanto que o dinheiro previsto seja arrecadado, eu acho que eles vão chegar lá. É de extrema importância, pois muitas pessoas têm câncer de mama e estão morrendo por isso”, concluiu.



Fonte: Jornal Ciência - Bruno Rizzato



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais