Notícias

Noventa e oito novas espécies de besouros foram descobertas na Indonésia

Compartilhe:     |  22 de dezembro de 2014

– Cientistas descobriram noventa e oito novas espécies de besouro do gênero Trigonopterus em Java, Bali e outras ilhas indonésias. Cientistas do Museu da Alemanha usaram uma abordagem inovadora para a rápida coleta de dados de biodiversidade para bater as taxas rápidas de extinção e desaparecimento de florestas tropicais. Uma espécie nomeada em homenagem ao naturalista britânico, David Attenborough, bem como 98 outras podem ser vistas na revista “ZooKeys”.

As ilhas tropicais de Java, Bali e Lombok são populares destinos turísticos, mas os restos de suas florestas tropicais originais ainda abrigam uma grande parte inexplorada de fauna de insetos. Cientistas do Museu da Alemanha e do Centro Indonésio de Pesquisa em Biologia foram à floresta e procuraram a serrapilheira para um grupo específico de besouros, o gênero gorgulho Trigonopterus. Apenas uma de 99 espécies já havia sido armazenada em coleções de museus. Todos as outras 98 nunca tinham sido vistas por um olho humano antes.

Os pesquisadores alemães Alexander Riedel (Museu de História Natural de Karlsruhe) e Michael Balke (Coleção Estadual do Zoológico de Munique) já tiveram essa experiência nas florestas remotas da Nova Guiné. Eles explicam que “foi surpreendente que em Bali até mesmo áreas visitadas regularmente por pacotes turísticos podem ser o lar de espécies desconhecidas”.

— Muitas dessas espécies estão restritas a pequenas áreas, às vezes elas são encontradas apenas em uma única localidade. Estes besouros não têm asas e costumam ficar por milhões de anos onde eles estão. Isso os torna extremamente vulneráveis às mudanças de seu habitat — afirmou o também pesquisador Yayuk R. Suhardjon.

Java, Bali e Lombok são locais densamente povoados, assim as florestas naturais são facilmente convertidas para a agricultura, se o público não tem consciência do seu valor. Uma parte do DNA de cada espécie gorgulho foi sequenciado, o que ajudou a classificar e diagnosticar espécies de forma eficiente. Além disso, fotografias de alta resolução de cada gorgulho foram tomadas e enviadas para o site do Espécies ID, juntamente com uma descrição científica curta.

Também foi um desafio encontrar nomes adequados para tantas novas espécies. Alguns poderiam se basear em suas respectivas localidades; outros foram nomeados por números; no entanto, a escolha mais fácil era escolher um para homenagear David Attenborough em reconhecimento dos seus documentários sobre história natural.



Fonte: O Globo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais