Notícias

Novo fundo do PNUMA apoia soluções para o clima baseadas em ecossistemas

Compartilhe:     |  9 de abril de 2021

Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) criaram um novo fundo para ampliar a Adaptação Baseada em Ecossistemas (EbA, da sigla em inglês) em todo o mundo. O Fundo Global EbA oferece uma oportunidade de financiamento para projetos que usem a natureza e os ecossistemas como defesa da humanidade para adaptação às mudanças climáticas. A chamada para submissão está aberta até 30 de agosto.

A Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas será lançada em junho deste ano. O objetivo é ambicioso, desencadear um movimento global para a restauração de ecossistemas em todo o mundo. Isso não é apenas para o bem da natureza, dizem os especialistas. Evidências crescentes mostram que uma restauração verde global poderia ajudar a humanidade a se adaptar às mudanças climáticas.

Nas cidades, a restauração das florestas urbanas resfria o ar e reduz as ondas de calor. Nas costas, os manguezais fornecem defesas naturais do mar contra o aumento de tempestades. Já em altas altitudes, a recuperação verde das encostas das montanhas protege as comunidades de deslizamentos de terra e avalanches induzidos pelo clima.

“O impulso para as soluções baseadas na natureza está sendo construído, e o Fundo Global EbA está pronto para alavancar esse trabalho a um próximo nível”, afirma o coordenador da Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas do PNUMA, Tim Christophersen. “Com o objetivo escalar soluções baseadas na natureza, o fundo criará sinergias com outras iniciativas-chave, incluindo nosso Fundo de Capital Semente de Restauração, a Rede Global de Adaptação e a rede Amigos do EbA da UICN”.

A chamada para propostas surge com o mundo já experimentando os primeiros efeitos da mudança climática. O ano de 2020 foi um dos mais quentes já registrados, e cerca de 50 milhões de pessoas foram diretamente afetadas por enchentes, secas e tempestades, de acordo com o Relatório Lacuna de Adaptação 2020, do PNUMA. A publicação constatou que muitos países estão lutando para se ajustar a uma “nova realidade climática” e que mesmo que o mundo consiga honrar o Acordo de Paris, a mudança climática terá um impacto profundo em muitas comunidades já vulneráveis.

Curando o planeta – Um exemplo de adaptação baseada em ecossistemas pode ser encontrado na Grande Muralha Verde da África. Com o deserto do Saara se expandindo para o sul, varrendo poços de água para irrigação e outros meios de subsistência em seu caminho, muitos países africanos uniram forças para plantar uma faixa de 8 mil km de árvores e arbustos em toda a largura da África. Quando finalizado, será a maior estrutura viva do planeta.

A barreira contém o deserto, retendo a umidade e mantendo o solo intacto. Também traz maior segurança alimentar a uma região excepcionalmente seca ao melhorar o solo para as culturas – ao mesmo tempo, retirando milhões de toneladas de carbono da atmosfera. A iniciativa da Grande Muralha Verde também protege as comunidades das mudanças climáticas, combinando restauração com investimentos em agricultura sustentável e gestão da água.

Há enormes benefícios econômicos da adaptação baseada em ecossistemas e soluções baseadas na natureza de forma mais ampla. Cada dólar investido na restauração de ecossistemas gera de US$ 7 a US$ 30 em benefícios totais. As soluções baseadas na natureza podem ser uma máquina de criação de empregos em uma época de COVID-19 e incerteza econômica. Cada milhão de dólares investidos em abordagens baseadas na natureza corrobora com uma taxa entre 10 e 40 empregos – o que é quase dez vezes a taxa de criação de empregos dos investimentos em combustíveis fósseis.

A proteção das florestas e dos mangues, por si só, poderia evitar perdas econômicas globais decorrentes da mudança climática de mais de US$ 500 bilhões anuais até 2050.

“Se a mudança climática é a doença, a natureza é parte da cura”

Tim Christophersen, coordenador da Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas do PNUMA

Obstáculos à adaptação baseada em ecossistemas – Apesar dos inúmeros benefícios e do crescente interesse global, as soluções baseadas na natureza para adaptação ainda são subutilizadas, de acordo com o Relatório Lacuna de Adaptação 2020. Isso se deve a três barreiras principais: primeiro, a falta de conscientização dos benefícios; segundo, deficiências de políticas e regulamentações que influenciam sua atratividade; e, terceiro, acesso limitado ao financiamento. O Fundo Global EbA priorizará propostas que visam explicitamente superar essas barreiras.

“A UICN tem estado na vanguarda da Adaptação baseada em Ecossistemas há mais de uma década, aproveitando o poder da natureza para aumentar a resiliência das comunidades globais que enfrentam o peso da mudança climática”, diz o diretor global do Grupo de Soluções Baseadas na Natureza da UICN, Stewart Maginnis. “Ao apoiar uma série de projetos EbA de alta qualidade e diversidade, o Fundo Global EbA incentivará a inovação e o aumento das Soluções baseadas na Natureza para adaptação em todo o mundo”.

O fundo também priorizará pequenos subsídios para iniciativas catalizadoras, que podem inflar para um movimento mundial de massa, no qual a adaptação baseada em ecossistemas poderá se tornar uma abordagem central para enfrentar a mudança climática.

O primeiro convite à apresentação de propostas se concentrará em subsídios de US$50 mil a US$250 mil e envolverá um processo de candidatura contínuo. Os candidatos bem-sucedidos serão selecionados dentro de três meses após a apresentação da candidatura.

O fundo, que recebeu uma injeção de 20 milhões de euros do Ministério Federal do Meio Ambiente da Alemanha, por meio de sua Iniciativa Climática Internacional, também coletará evidências e histórias sobre iniciativas de adaptação baseadas em ecossistemas, e desenvolverá lições para ampliar a prática.

Sobre o Fundo Global EbA – Liderado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), o Fundo Global EbA é um mecanismo de rápida implementação para apoiar abordagens inovadoras de Adaptações baseadas em ecossistemas (EbA, da sigla em inglês) por meio de um capital inicial. O fundo visa a encorajar iniciativas catalíticas para ajudar a superar as barreiras identificadas para a ampliação do EbA. Ao apoiar essas intervenções, também se engaja na integração de políticas estratégicas e incentiva mecanismos financeiros inovadores e investimentos do setor privado. Saiba mais sobre o fundo e solicite um subsídio no site, clicando aqui.



Fonte: OnuBr



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse canino: sintomas, causas e tratamento

Leia Mais