Notícias

Número de desaparecidos cai para 299 após rompimento de barragem em Brumadinho

Compartilhe:     |  26 de janeiro de 2019

RESUMO

  • Uma barragem da mineradora Vale se rompeu ontem em Brumadinho (MG), e um mar de lama destruiu casas da região .
  • Rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco.
  • Até o momento, há confirmação de 9 mortos; 7 corpos já foram retirados do local. A primeira pessoa morta identificada é Marcele Porto Cangussu.
  • Há ainda 299 desaparecidos, segundo os bombeiros. Os trabalhos de resgates devem durar semanas.
  • Governo federal montou gabinete de crise; Bolsonaro sobrevoou a área na manhã deste sábado.

ACOMPANHE

O governo federal reconheceu o estado de calamidade pública em Brumadinho (MG), após o rompimento de uma barragem da mineradora Vale. A portaria que reconheceu a calamidade pública no município mineiro foi assinada pelo secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas.

A Agência Nacional de Mineração determinou interdição e suspensão imediata das atividades do complexo Córrego do Feijão por conta da tragédia. A Secretaria de Meio Ambiente de Minas Gerais já havia determinado a suspensão.

Dos 345 desaparecidos, 46 foram encontrados e encaminhados para unidades de saúde, segundo boletim das forças integradas de segurança, formadas por Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Defesa Civil.

Permanecem desaparecidas 299 pessoas e nove mortes foram confirmadas, de acordo com o comunicado. São 86 famílias cadastradas em zonas de alto salvamento (treinamento em ponto alto para serem socorridas). Destas 86 famílias, duas foram contatadas e resgatadas.

As outras famílias permanecem aguardando, devido à ausência de energia elétrica, sinal de telefonia e internet.

Morador mostra rastro de destruição deixado por barragem em Brumadinho

Ponte ferroviária rompida na região da barragem de Brumadinho

Ponte ferroviária rompida na região da barragem de Brumadinho (Foto: TV Globo)

Marcelle Porto Cangussu, primeira vítima identificada do rompimento da barragem era médica e trabalhava na Vale desde novembro de 2016.

Marcelle Porto Cambussu

Marcelle Porto Cambussu (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Parente de vítima do desastre em Brumadinho se desespera com falta de informação

Um ônibus foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros na região próxima à barragem rompida da Vale. Todos os que estavam no coletivo eram funcionários da empresa e morreram, segundo o tenente Pedro Aihara, porta-voz dos bombeiros. “Como é um local de difícil acesso e precisamos de um maquinário especial para acessar essa estrutura e retirar essas vítimas, ainda não fechamos o número de óbitos. Mas esse número de óbitos, ele irá aumentar”, destacou ele.

Bombeiros carregam corpo resgatado em Brumadinho

Bombeiros carregam corpo resgatado em Brumadinho (Foto: Douglas Magno / AFP)



Fonte: G1



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais