Notícias

Nutricionista responde: posso trocar minha refeição pelo açaí?

Compartilhe:     |  17 de maio de 2019

Seja na cumbuca, no smoothie ou na vitamina, o açaí já faz parte dos cardápios fitness há muito tempo. A paixão é tanta que muita gente substitui o almoço ou a janta por ele. Mas será que esse hábito é correto? Perguntamos a duas especialistas.

Para a nutricionista Juliana Pereira, consultora da loja Açaí 61, de São Paulo, a ideia é que pelo menos as principais refeições do dia (café da manhã, almoço e jantar) sejam mantidas. “O bowl do alimento pode não conter todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo”, explica Juliana.

Contudo, é óbvio que ele é uma opção viável se você estiver pensando em atacar, no lugar, um combo de fast-food. “A maioria das opções das grandes redes de restaurante oferecem comidas com as chamadas calorias vazias, ou seja, sem efeitos benéficos para o corpo”, diz a nutricionista Andrea Takayama, consultora da OAKBERRY, de São Paulo.

Muito mais do que só uma fruta

Apesar do prato completinho (com verduras, carboidratos e proteínas na medida certa) ainda ser a melhor coisa para sua rotina alimentar, não precisa abandonar o açaí para sempre da sua vida, viu? Na verdade, pode incluir sem culpa!

Fruto de uma árvore chamada açaizeiro, ele é encontrado em países da América do Sul e pode ser considerado funcional devido aos seus benefícios nutricionais e terapêuticos. E, ao contrário do que muita gente pensa, o açaí sozinho possui um baixo índice glicêmico, o que significa que ele demora para ser transformado em glicose no sangue.

Sem contar que ele contém fibras, carboidratos, ácidos graxos essenciais, vitaminas, cálcio, manganês, potássio e fósforo. Além disso, é rico em antioxidantes, como a anticitocina, que ajuda a combater os radicais livres no organismo. Quer fruto melhor?

O problema é que as combinações que fazemos para consumir o alimento geralmente incluem xaropes, mel, leite condensado… E aí que ele deixa de ser saudável para virar uma sobremesa muito calórica. Para evitar isso, é preciso fazer escolhas mais saudáveis.

“A polpa em si já oferece vários benefícios ao organismo, mas podemos agregar ainda mais com fibras como a chia e a aveia, proteínas como o whey protein, amendoim e castanha de caju (gorduras boas), carboidratos com frutas e granolas ou grãos integrais”, explica Andrea.

A receita, aliás, é um excelente pré-treino e pode te dar a energia necessária para aquele treino mais pesado. Que tal apostar em alguma das nossas receitas? Veja só:

Bowl de açaí com cupuaçu

Trufa de açaí e chocolate

Shake de açaí, morango e banana



Fonte: Boa Forma - Amanda Panteri



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Projeto de lei ‘Animal não é coisa’ é aprovado pelo Senado

Leia Mais