Notícias

Nutróloga diz que trocar pão comum pelo integral não diminui calorias

Compartilhe:     |  27 de setembro de 2014

Segundo a especialista, em geral, um pão integral que não seja light, diet, tem a mesma ou um pouco mais de calorias do que o pão sem ser integral.

Qual é o seu pãozinho favorito?

“Eu gosto de pão crocante. Gosto daquele ‘crec, crec’. É muito bom”, diz Rui Ribeiro Cruz, técnico em panificação.

“Pão francês quente. Uma manteiguinha só para dar um sabor. É top”, conta o mestre padeiro José Silva.

Globo Repórter: E como você gosta de pão?
Irmã Dulce: Sem manteiga, sem nada, integral. Fica ótimo!
Globo Repórter: Só o pão?
Irmã Dulce: Só o pão.

Integral ou branco?

“Todo alimento integral, ele mantém as vitaminas e os minerais. Então, ele sempre é melhor, do ponto de vista nutricional”, diz Jacqueline Alvarez Leite, nutróloga da UFMG.

Mas se a ideia é emagrecer, cuidado!

“Porque muitas vezes as pessoas acham que por ser integral é de baixa caloria, serve para emagrecer. E na grande maioria das vezes, não”, alerta a nutróloga.

Jacqueline Alvarez Leite, nutróloga da UFMG: Em geral, um pão integral que não seja light, diet, ele tem a mesma ou um pouco mais calorias do que o de farinha de trigo sem ser integral.
Globo Repórter: Então, simplesmente trocar o pãozinho comum pelo integral pode engordar?
Jacqueline Alvarez Leite, nutróloga: Pode. Pode engordar.

Por outro lado, se na hora do almoço você tiver que escolher entre um “PF” gorduroso e um sanduíche leve… “A gente tem que falar de um bom sanduíche, bem feito, sem gordura, sem muita fritura e um ‘PF’, como a gente acha na maioria das vezes, com muita coisa frita, muita coisa gordurosa. Comparando esses dois, o sanduíche é muito melhor é muito mais vantajoso do ponto de vista nutricional e também para emagrecer”, explica Jacqueline.

Tem pão para todos os gostos. Há milhares de anos, o homem inventou essa delícia. Dizem que foi na Mesopotâmia. E só foi possível, quando aprenderam a cultivar o trigo nos campos.

O fato é que de trigo, milho ou mandioca, de queijo, sem glúten, seja qual for a receita, ele veio pra ficar.

Globo Repórter: E o que que você acha que faz as pessoas amarem tanto o pão, gostarem tanto de pão?
Rui Ribeiro Cruz, técnico em panificação: Porque lembra infância, né? A mãe da gente fazendo pão, e aquele pão rústico e aquele pão sovado na mão que dá um trabalhão. Hoje você tem equipamentos que fazem isso, cara, para você! Que te economiza um monte de tempo e um monte de etapas. Mas tua mãe fazia aquele pão e tu achava ótimo. E excelente isso. Lembra infância, lembra o carinho da mãe. Te faz lembrar que você veio de algum lugar, referências, família, essas coisas importantes.



Fonte: Globo Repórter



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Cadela cega explorada para reprodução é salva e se torna amiga de menino com deficiência

Leia Mais