Notícias

O álcool lhe dá mais coragem, mas você sabe exatamente o que está fazendo, diz pesquisa

Compartilhe:     |  14 de agosto de 2014

Uma nova pesquisa mostra que a bebedeira não tira nossa capacidade de controlar nossas ações, apenas nos torna mais descuidados.

Os pesquisadores pediram aos participantes da pesquisa para beberem álcool antes de completar algumas tarefas de reconhecimento de erro em um computador.

Eles mediram as suas respostas usando padrões cerebrais. Aqueles que bebiam álcool eram tão conscientes de que estavam cometendo um erro quanto às pessoas sóbrias do outro grupo que também estavam cometendo o mesmo erro. O que a investigação descobriu foi que eles se importavam menos.

Isso sugere que o álcool não inibe nossa capacidade de saber o que estamos fazendo, mas em vez disso, inibe a nossa incapacidade de sentir culpa, remorso ou vergonha nisso. Além disso, o estudo sugere que a bebida faz as pessoas mais honestas e menos propensas a recuar por medo das consequências.

Pesquisadores da Universidade de Missouri, liderada pelo professor Bruce Bartholow, dividiram 67 participantes em três grupos. Um grupo de 22 pessoas, 11 mulheres e 11 homens. Para este grupo foi dada uma bebida suave. Para o segundo grupo de 11 homens e 11 mulheres foi dada uma bebida placebo, enquanto as 23 pessoas restantes, 12 homens e 11 mulheres, foi dada vodka e tônica. Cada grupo teve de completar uma tarefa de reconhecimento de erro.

A primeira tarefa era reconhecer se um rosto era preto ou branco, e a seguida, se uma imagem apresentada era uma arma ou um par de alicates. Eles mediram a negatividade relacionada ao erro (ERN), um componente do potencial cerebral relacionado a evento (ERP). Esta é uma resposta do cérebro que é resultado direto de um evento sensorial específico, que neste caso era um aviso de que o participante tinha cometido um erro.

Os participantes também foram convidados a fazerem relatórios sobre os seus erros.

Os cientistas observaram que quando cometem um erro, as pessoas normalmente vão responder mais lentamente da próxima vez para se certificar de que ele não aconteça novamente.

De acordo com as leituras e auto relatos, os três grupos estavam conscientes quando cometeram um erro. Mas o grupo que havia consumido álcool era menos preocupado com este erro e respondeu ao teste rapidamente.

Professor Bartholow continuou: “Em tarefas como as que usamos, incentivamos as pessoas a tentar responder o mais rápido possível, e é muito comum que as pessoas respondam mais lentamente devido a um erro, como uma maneira de tentar recuperar o autocontrole.” Ele continuou: “Isso é o que vimos no nosso grupo placebo. Os participantes do grupo que tomou álcool não fez isso”, disse Bartholow.

Estes resultados sugerem que o álcool pode limitar a consciência de erros em um nível imediato, automático, mas que os processos subsequentes que conduziram ao reconhecimento, talvez associada à uma reflexão mais aprofundada sobre o resultado de resposta, não são prejudicados pelo álcool”, disseram os pesquisadores.

O documento é intitulado Alcohol Effects on Performance Monitoring and Adjutment: Affect Modulation and Impairment of Evaluative Cognitive Control.



Fonte: Jornal Ciência



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Cadela cega explorada para reprodução é salva e se torna amiga de menino com deficiência

Leia Mais