Notícias

O crescimento de plantas tem diminuído drasticamente no mundo por causa do ar seco

Compartilhe:     |  20 de agosto de 2019

A falta de vapor de água na atmosfera tem causado um declínio no crescimento das plantas nas últimas duas décadas, resultando em um declínio de 59% em áreas com vegetação em todo o mundo.

O pesquisador Wenping Yuan, da Universidade Sun Yat-sen (China), estudou quatro bancos de dados sobre o clima global, e concluiu que a declínio na vegetação mundial está relacionado ao déficit de pressão de vapor (VPD) na atmosfera. Este déficit aumentou drasticamente desde o final da década de 1990.

O VPD é a diferença entre a pressão que deveria ser feita pelo vapor de água quando o ar está completamente saturado e a pressão que ele realmente exerce. Quando esse déficit aumenta, os poros da superfície das plantas se fecham, e dificultam a troca gasosa necessária para a fotossíntese.

Yuan aponta que a dinâmica complexa da mudança climática pode ser a responsável por este fenômeno.

Um dos fatores observados pelos cientistas é que a velocidade dos ventos tem diminuído sobre os oceanos, o que significa que os vapores de água não são empurrados para a terra no mesmo volume que anteriormente.

Yuan e sua equipe analisaram imagens de satélite e descobriram uma queda correspondente na vegetação global e cobertura de folhagem, que havia aumentado entre 1982 e 1998. Eles também analisaram a largura dos anéis das árvores, que é comumente usado para medir o crescimento da planta. Depois de 1998, houve uma diminuição na média da largura do anel em 100 dos 171 locais estudados no mundo.

Os pesquisadores preveem que o VPD vai continuar aumentando nas próximas décadas. “Essa seca atmosfera vai durar até o final deste século”, diz Yuan. O trabalho foi publicado na revista Science Advances.



Fonte: Ambiente Brasil - Hypescience



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Quetzal: uma ave bela e misteriosa

Leia Mais