Notícias

O Mediterrâneo também já é um mar de plástico e isso já se vê nos estômagos de peixes e aves

Compartilhe:     |  5 de abril de 2015

Berço de civilizações e de culturas, o Mediterrâneo está a ser vítima da poluição causada pela mais recente de todas elas: a nossa. Uma avaliação realizada por investigadores de várias universidades espanholas contabilizou a acumulação de resíduos de plástico na bacia mediterrânica e afirma que ela é comparável à que se encontra nos cinco giros oceânicos, onde se concentram verdadeiras ilhas de plástico.

Ao todo, diz a equipa de Andrés Cózar, da Universidade de Cádis, há entre mil e três mil toneladas de lixo plástico a flutuar no Mediterrâneo, o que representa mais 7% do que tinha sido calculado em estimativas anteriores.

Num artigo publicado na revista científica Plos One, a equipa de Andrés Cózar explica que os resíduos encontrados são de cinco tipos diferentes – pequenos grãos, películas, pedaços de redes de pesca, espumas e fragmentos – e de dimensões variadas, que andam entre os dois milímetros e mais de um metro. A maioria são fragmentos de objetos maiores de plástico rígido, como garrafas, tampas (87,7%) e películas (5,9%). Um total de 83% de todo este lixo são pedacinhos mínimos, que não excedem os cinco milímetros, os chamados microplásticos.



Fonte: Diário de Notícias



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais