Notícias

Obama promete atacar pesca ilegal e proteger águas dos EUA

Compartilhe:     |  18 de junho de 2014

O presidente Barack Obama revelou nesta terça-feira um plano para combater a peca ilegal e prometeu usar seus poderes executivos para proteger as águas do seu país.

“Todos sabemos como nosso planeta pode ser frágil”, disse o presidente, ao abrir o segundo dia de uma conferência chave sobre os oceanos do mundo.

Líderes de mais de 80 países se reuniram no departamento de Estado para esta conferência de dois dias da qual também participaram cientistas e especialistas da indústria pesqueira, com a ideia de esboçar um plano de ação para limpar os oceanos.

“O aumento dos níveis de dióxido de carbono está fazendo com que os oceanos se acidifiquem. A contaminação põe em risco a vida marinha. A sobrepesca ameaça todas as espécies, assim como as pessoas que dependem delas para se alimentar e manter seu estilo de vida”, disse Obama.

Em discurso gravado em vídeo, o líder acrescentou que tinha determinado ao governo americano “desenvolver uma estratégia para combater o mercado negro da pesca”.

O presidente americano também anunciou mais tarde, na terça-feira, seu plano de declarar zona vedada uma ampla área do Oceano Pacífico, que ficaria livre da pesca ou da exploração de recursos energéticos, noticiou o jornal Washington Post.

A proposta expandiria um parque nacional marinho chamado Pacific Remote Islands (ilhas remotas do Pacífico) de 140.000 quilômetros quadrados para mais de 1.200.000 km2, acrescentou o Post, citando funcionários da Casa Branca.

Obama ganhou o apoio do ator Leonardo DiCaprio, um experiente mergulhador, que prometeu entregar US$ 7 milhões ao longo dos próximos dois anos, através de sua fundação, para financiar projetos que ajudem a proteger os oceanos.

“Vi pessoalmente de devastação ambiental”, disse DiCaprio na conferência, na qual de referiu a dois mergulhos que fez no arrecife coralino da Austrália com 18 anos de diferença.

“O que antes parecia uma utopia submarina infinita, agora está cheio de corais descoloridos e enormes zonas mortas”, acrescentou.

Os ecologistas receberam com bons olhos o plano de Obama de combater a pesca ilegal. “Esta iniciativa é uma solução prática para um problema tremendo e mudará para sempre a forma que pensamos na nossa alimentação marinha”, disse Beth Lowell, diretor de campanha da organização Oceana.

Um estudo recente revelou que, entre 20% e 32% dos alimentos marinhos não procedentes de criadouros, importados pelos Estados Unidos em 2011, provinham da pesca ilegal.



Fonte: MSN - AFP



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Cadela cega explorada para reprodução é salva e se torna amiga de menino com deficiência

Leia Mais