Notícias

Operação fumacê começa na Paraíba para combate à dengue e à chikungunya

Compartilhe:     |  21 de fevereiro de 2015

Começou na última quinta-feira (19) a Operação Fumacê, com trabalho de pulverização para combater o mosquito da dengue e que também transmite a febre chikungunya. O trabalho começou por Cabedelo, na Grande João Pessoa, e deve seguir por João Pessoa, Lucena, Conde (Jacumã), Pitimbu (Acaú), Mataraca, Marcação e Baía da Traição até o dia 27 de fevereiro.

A ação acontece depois do Carnaval para o controle do mosquito transmissor da dengue e da febre chikungunya exatamente no período de grande transmissibilidade das doenças através do folião que porventura apresente sintomas e visite os municípios onde a operação ocorre.

De acordo com a programação da Secretaria Estadual de Saúde,a operação continuou na sexta-feira (20), em João Pessoa, nas praias da Penha, Ponta do Seixas, Cabo Branco, Tambaú, Manaíra e Bessa; e tem sequência na segunda-feira (23), das 17h30 às 19h, em Pitimbu, na praia de Acaú; em Jacumã (Conde) e em Lucena; e no dia 24, das 4h30 às 7h, em Marcação, Mataraca e Baía da Traição. Já no dia 25, das 4h30 às 7h, retorna para Cabedelo; no dia 26, das 4h30 às 7h, na Capital; no dia 27, das 4h30 às 7h, será encerrada em Pitimbu; Jacumã e Lucena, simultaneamente.

Segundo o chefe do Núcleo de Fatores Biológicos, da SES, Antônio Neto, a nota técnica 001/2013 estabelece critérios para o uso do fumacê em casos confirmados por laboratórios de referência (Lacen), quando o índice de infestação predial detecta área de risco e em casos suspeitos de dengue grave e/ou óbitos. “Todos esses critérios evitam o uso indiscriminado do inseticida, o que pode provocar a resistência do Aedes Aegypti ao produto”, explicou.



Fonte: Portal Correio



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais