Notícias

Os benefícios das ervas aromáticas no controle da pressão arterial

Compartilhe:     |  25 de dezembro de 2014

Substituir o sal de cozinha pelos temperos naturais é uma excelente forma de controlar a pressão arterial e a retenção de líquidos. Tanise Amon, nutricionista clínica do Instituto de Metabolismo e Nutrição (IMeN), explica que os benefícios das ervas no preparo dos alimentos são inúmeros, principalmente porque possuem baixas calorias, em alguns casos ajudam na digestão, são anti-inflamatórias e até afrodisíacas. Conheça mais sobre elas:

Pimenta: possui elevada ação antioxidante. Em países de clima muito quente, é tradicionalmente utilizada na preparação de alimentos por causa de sua ação antisséptica. Além disso, melhora a circulação sanguínea periférica e tem efeito analgésico. É fonte natural de vitaminas A e C.

Cúrcuma: muito utilizada na cozinha oriental, é uma especiaria de inúmeras propriedades terapêuticas: possui mais de 150 substâncias depurativas e antioxidantes e, por isso, inibe o crescimento de tumores. Graças à curcumina, é um excelente anti-inflamatório, equilibra as reações alérgicas, melhora o humor e facilita a digestão.

Orégano: estimulante do sistema imunológico, contém antioxidantes, cálcio e possui propriedades fungicidas. Estimulante da digestão e do aparelho respiratório.

Canela: essa especiaria é muito conhecida por seu poder antisséptico, antioxidante e, recentemente, foi reconhecida como capaz de equilibrar os níveis de açúcar no sangue, por causa de um composto denominado metil-hidroxicalcona (MHCP). É também redutora do colesterol e do triglicérides.

Coentro: em sua composição há óleos essenciais e três flavonoides antioxidantes que ajudam na digestão e possuem propriedades bactericida e fungicida. São eles: o linalol, o pineno e o terpinino. Sua semente é rica em vitamina C, vitaminas do complexo B e cálcio.

Alho: erva aromática de incontáveis propriedades que deveria ser consumida sempre e em grandes quantidades. É antimicrobiano, combate a gripe, resfriados e outras infecções, pode ser utilizado como antiparasitário (contra vermes intestinais), possui propriedades antioxidantes, previne o câncer, é vasodilatador, abaixa a pressão arterial, afasta os pernilongos e outros insetos peçonhentos, e muito mais. Além disso, contém vitamina A, C e E, que reforçam o sistema imunológico.

Noz-moscada: por causa de uma substância denominada miristicina, é indicada nos casos de náuseas, má digestão e cólicas.

Alecrim: composto entre outras coisas por um óleo volátil, denominado rosemaricina, é estimulante da circulação, digestão e possui um efeito levemente diurético.

 



Fonte: Revista VivaSaúde



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais