Notícias

Para meteorologista da Somar, crise hídrica deve durar 30 anos e afetar a agroindústria

Compartilhe:     |  7 de abril de 2015

 O cenário da atual seca no Sudeste, que passa pela pior crise hídrica dos últimos 85 anos, pode durar por 30 anos mais, segundo afirmou o meteorologista e sócio da empresa de consultoria especializada Somar Meteorologia, Paulo Ethichury

Para ele, o clima atual no país obedece a um ciclo de esfriamento do Oceano Pacífico nos últimos anos, que se opõe às décadas de 1980, 1990 e 2000, quando o clima era mais quente.

O início do ano assustou, em termos climáticos, a agroindústria, com um atraso do cultivo da soja e perspectivas de queda da produtividade em outras matérias-primas agrícolas, como o café.

Segundo Ethichury, os períodos de seca mais amplos podem se repetir no ano que vem. “A atual fase é a mesma que vivemos nos anos 1940, também com menores volumes de chuva. Trata-se de um novo ciclo, também chamado de ‘interdecadal’, no qual estamos voltando para esta fase seca”, assinalou o especialista, que aponta que os ciclos têm intervalos, às vezes, de 30 anos.



Fonte: Revista Globo Rural



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Doação de sangue em animais: como funciona e os requisitos para um animal ser doador

Leia Mais