Notícias

Paraíba apresenta excelentes condições geográficas para produção de energia eólica

Compartilhe:     |  20 de julho de 2021

Além das condições de vento favoráveis, são vastas as áreas com relevo adequado à implantação de aproveitamentos eólicos. As atividades econômicas praticadas nesses locais podem coexistir com o desenvolvimento da produção desse tipo de energia.

O potencial energético, principalmente eólico e solar, e as políticas de incentivos, tornam a Paraíba uma grande oportunidade para investimento em empreendimentos de geração de energia elétrica.

O estado conta com incentivos fiscais, infraestrutura adequada em estradas e telecomunicações, linhas de transmissão para escoamento da energia gerada, agilidade nos licenciamentos ambientais e políticas de fomento e promoção de energias renováveis. Além disso, mantém políticas de apoio aos empreendimentos e promove a articulação dos investidores com entidades estaduais e municipais envolvidas.

Energia solar

A Paraíba possui um dos índices mais altos de incidência da radiação solar no Brasil, aponta o Atlas Brasileiro de Energia Solar. Ao todo o estado possui:

• 3 parques em operação: 135,94 MW
• 19 projetos outorgados pela ANEEL:
575,41 MW
• 3 parques em construção: 81 MW
• 16 parques (construção a iniciar):
329,16 MW

Geração distribuída

Em janeiro de 2021 a potência instalada em geração distribuída no estado atingiu cerca de 89,2 MW, beneficiando 6.337 unidades consumidoras.

Isto representa um crescimento de quase de cinco vezes, em menos de dois anos, quando comparado à potência instalada em junho de 2019 (18,0 MW).

Empresas estrangeiras com empreendimentos já instalados ou em construção:

Espanha – IBERDROLA,
Portugal – EDP Renewables,
França – EDF Renewables,
Estados Unidos da América –
Proton Energy.

Legislação e políticas de incentivo

Isenção da incidência de ICMS para equipamentos e materiais utilizados na geração de energia solar e eólica, tais como: aquecedores solares de água, aerogeradores de energia eólica, células solares em módulos ou painéis, torre para suporte de gerador de energia eólica e pá de motor ou turbina eólica.

Redução de ICMS para empresas de geração de energia solar e eólica, por meio da concessão de crédito presumido aplicado sobre o saldo devedor de investimentos em equipamentos elétricos, a exemplo de transformadores de potência, entre outros.

A energia do futuro a gente faz agora

Hoje, o estado é um dos que mais produz energia eólica no Brasil. E as perspectivas de crescimento aumentam a cada ano com a construção de novos parques e do sistema de transmissão associado. Investimentos nacionais e internacionais vêm contribuindo para esse constante incremento na produção de energia limpa e renovável.

• Velocidade média dos ventos: superior a 7,5 m/s
• 15 parques em operação: 157,20 MW
• 24 projetos outorgados pela ANEEL: 957,62 MW
• 15 parques em construção: 628,46 MW
• 9 parques (construção a iniciar): 329,16 MW



Fonte: Revista PB Business



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como não repreender seu cachorro – Dicas de cuidados e educação

Leia Mais